Publicidade
Manaus
CONFERÊNCIA

O Brasil tem ‘desmemória’, afirma professor da Unicamp durante conferência em Manaus

Doutor Francisco Foot Hardman falou em evento comemorativo aos 100 anos do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA) 27/05/2017 às 16:32 - Atualizado em 27/05/2017 às 16:36
Show 2219d8e4 efff 43b4 bac7 718066051a94
Foto: Paulo André Nunes
Paulo André Nunes Manaus (AM)

A construção do mito da identidade nacional foi o tema de uma conferência realizada na manhã deste sábado (27), em Manaus, pelo professor Francisco Foot Hardman, doutor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no salão nobre Dom Pedro II, na sede do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA), no Centro Histórico da capital.

Com a presença de historiadores, pesquisadores, professores, doutores e universitários, mas também do público em geral, Foot Hardman abordou o assunto “História, Memória e Amazônia”. O evento integrou as ações comemorativas aos 100 anos do IGHA, um importante instituto voltado para a valorização das letras, da ciência e da história do Estado.

“Fico muito alegre em participar das celebrações de 100 anos do IGHA em nosso País, onde há uma verdadeira luta pela memória. Há uma desmemória no Brasil”, contou o professor, que é autor da obra “A Vingança da Hileia - Euclides da Cunha, a Amazônia e a Literatura Moderna”, de 2009, e também “Trem Fantasma: a Modernidade na Selva”, de 1988.

Crítico tenaz do governo do presidente Michel Temer, Francisco Foot chamou a atual administração federal de “ilegítima” e taxa-a de golpista. Já no campo ambiental, ele acredita na perspectiva de que novas parcerias podem possibilitar um diálogo entre as ciências da natureza.

“Estamos em um ponto crítico de crise ou colapso sócio ambiental que diz respeito a todos os efeitos negativos destrutivos, de 250 anos no qual se produziu a destruição acelerada dos ecosistemas. Isso é preocupante e vem sendo feito de forma acelerada”, disse ele.

O IGHA fica localizado na rua Bernardo Ramos, número 117, Centro de Manaus, próximo à Praça Dom Pedro II, ao Palácio Rio Branco e ao Paço Municipal no Centro Histórico da cidade.

Posse

Na última sexta-feira (26), tomou posse na cadeira de múmero32 do IGHA o membro Paulo Fernando de Britto Feitoza. A cadeira tem como patrono Joaquim Aurélio Nabuco de Araújo.

Publicidade
Publicidade