Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
MENSAGEM

Estado caminha para um maior equilíbrio fiscal, diz Wilson Lima

A declaração foi dada pelo governador durante solenidade de abertura dos trabalhos na ALE-AM. Josué Neto (PSD) sinalizou candidatura ao cargo de prefeito de Manaus



JUNIO_MATOS_2_3921025B-62CB-466C-AC26-0B3DF8ACCE64.jpeg Fotos: Junio Matos
04/02/2020 às 15:02

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), afirmou quem 2020 a economia do Amazonas vai dispor de uma tranquilidade maior com relação ao ano passado. Segundo o governador, o Estado caminha para um equilíbrio fiscal. A declaração foi dada após a solenidade de abertura dos trabalhados da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), situada no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus, nesta terça-feira (4).

Wilson Lima ressaltou que, por meio da Lei de Responsabilidade Fiscal, o Estado tem obedecido ao limite de gastos e acrescentou que a ALE-AM tem papel importante nas políticas do poder executivo. “A gente espera que todas as vezes que formos enviar as mensagens para aprovação das leis que haja um debate com todos os deputados, com o presidente da casa e a nossa líder de governo”, disse.



O governador também disse que pretende dialogar com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para discutir sobre as medidas mais favoráveis para a redução dos preços dos combustíveis.  Wilson Lima afirmou que, na última segunda-feira (3), 23 governadores assinaram uma carta de apoio para a redução dos valores dos combustíveis, mas que ainda vão deliberar a respeito de quais medidas vão utilizar para isso, de forma que não atrapalhe a arrecadação dos Estados.

"Temos a questão do ICMS que responde por 20% do Estado, e 25% desse recolhimento é repassado para os municípios, então afeta uma cadeia de repasse e de investimentos. Defendemos uma conversa com a presidência e uma discussão profunda com os nossos secretários de fazenda, para saber como será realizada a composição tributária para que efetivamente o preço do combustível possa baixar”, disse o governador.

Presidência da casa

O presidente da ALE-AM, deputado Josué Neto (PSD), afirmou que a principal pauta da casa será o crescimento econômico do Estado. De acordo com o deputado, a política que o governo federal tem tomado com relação à pasta econômica, tem diminuído os números de desemprego.

“Vamos tomar todas as medidas para que o Estado do Amazonas, a partir da vontade do governador, possa encaixar os anseios do que está acontecendo no Brasil, a partir do governo Bolsonaro. A partir do crescimento econômico, eleva-se o nível social das pessoas”, disse o parlamentar.

Opinião

Ao ser questionado sobre a aprovação da “Lei Delegada”, em outubro de 2019, que transfere poderes do poder legislativo ao executivo estadual, Josué Neto disse que a lei trouxe prejuízos para atuação na casa. “Faz parte daquele movimento de traições, armações e intrigas. Prejudicou sim, mas a culpa não foi do governador”, ressaltou.

Com relação à aproximação ao novo partido de Bolsonaro, Aliança Pelo Brasil, o presidente da ALE-AM sinalizou candidatura ao pleito municipal de 2020.  “O coronel Menezes e as demais pessoas que representam o conservadorismo no Amazonas tocaram isso juntamente com a minha vontade de participar. E isso vai depender exclusivamente do presidente Bolsonaro”, afirmou.

Solenidade

Durante a solenidade, o presidente da ALE-AM Josué Neto (PSD) conduziu o evento, mas não se pronunciou. Além dele, o vice-presidente Carlos Almeida (PRTB); o superintende da Suframa Alfredo Menezes; a procuradora-geral do Estado Leda Mara Albuquerque; o secretário de articulação da Prefeitura de Manaus, Luís Alberto Carijó; e o vereador Hiram Nicolau (PSD), que representou a Câmara Municipal de Manaus (CMM), fizeram a composição da mesa.

Wilson Lima, que foi o único a discursar na solenidade, disse que além da resolução dos problemas da saúde, em 2020 os investimentos no interior do Estado vão ser uma prioridade. Além disso, o governador realizou um balanço da gestão dele em 2019, e apresentou números como a convocação de 4 mil concursados no certame da Secretaria de Estado de Educação(Seduc).

“Vamos assumir o compromisso de continuar o que deu certo nas gestões passadas  que beneficiou a população. Independente de governante ou partido. Sem vaidades, sem ressentimentos. Temos que identificar tudo o que nos conecta como povo miscigenado, com vários credos raças e etnias e desta convergência, construir nossa identidade. Precisamos de todos. Situação ou oposição. Juntos temos discutido e aprovado leis que tornam o Amazonas um Estado mais moderno, equilibrado e justo”, disse o governador durante discurso.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.