Publicidade
Manaus
CRIME

OAB-AM aumenta para R$ 10 mil recompensa por informações do assassino de advogado

A OAB Amazonas decidiu aumentar o valor da recompensa, pois o homicídio do advogado e ex-deputado estadual Armando Oliveira Freitas ainda não foi solucionado 05/08/2018 às 09:28 - Atualizado em 05/08/2018 às 09:38
Show retrato falado agora
O retrato falado do criminoso foi divulgado pela Polícia Civil no mês de maio (Foto: Divulgação/PC)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Seccional Amazonas aumentou para R$ 10 mil a recompensa por informações que levem ao assassino do advogado e ex-deputado estadual Armando Oliveira Freitas, de 79 anos, que foi morto há mais de três meses dentro do escritório de advocacia dele, na rua Presidente Dutra, bairro Glória, na Zona Oeste de Manaus.

Antes a OAB Amazonas tinha anunciado que estava oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil pelas informações, mas decidiu aumentar o valor, pois o caso segue sem ser solucionado. O presidente da Ordem dos Advogados do Estado, Marco Aurélio Choy, afirmou que o dinheiro será oferecido pelos conselheiros do órgão.

"Na realidade, ontem fez três meses que o Armando foi assassinado de forma brutal. Até o momento, este caso vem entrando na lista dos homicídios do Amazonas que não foram resolvidos. Pensamos que, talvez, o valor de R$ 5 mil não fosse suficiente para nos trazer informações mais concretas e decidimos aumentar", explicou Choy.

O presidente da OAB também destacou que a decisão de aumento do valor foi acertada entre conselheiros da ordem. "Não é um dinheiro da OAB, é o dinheiro de conselheiros da OAB, que estão se solidarizando com este caso. Já se passaram três meses e a polícia não conseguiu informações que levassem ao assassino", destacou o presidente.

Segundo Choy, quem tiver alguma informação sobre o assassino do advogado Armando Oliveira Freitas deve procurar a polícia. "Isso tudo aumenta a insegurança da família, porque eles não sabem o motivo deste crime ter acontecido. Mas quem tiver alguma informação pode entrar em contato com a autoridade policial mais próxima. Se a polícia dizer que tal informação foi pertinente para encontrar o culpado, vamos fazer o pagamento", completou o presidente da OAB Amazonas.

Retrato falado

No final de maio, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) divulgou o retrato falado do assassino. De acordo com o delegado Jeff David Mac Donald, titular da especializada, o retrato falado foi feito com o auxílio de uma testemunha.

Publicidade
Publicidade