Publicidade
Manaus
INVESTIGAÇÃO

OAB-AM oferece recompensa de R$ 5 mil por informações do assassino de Armando Freitas

Grupo de conselheiros da Ordem se reuniu para oferecer a recompensa. Polícia Civil trabalha com duas hipóteses ligadas à questão de terras sobre o caso do ex-deputado e advogado 07/06/2018 às 07:02 - Atualizado em 07/06/2018 às 09:34
Show zcid070701 p01
O advogado Armando Freitas foi morto com três tiros no escritório dele, no bairro São Raimundo, na Zona Oeste. Foto: Divulgação
Joana Queiroz Manaus (AM)

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Seccional Amazonas está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil por informações que levem ao assassino do advogado e ex-deputado estadual Armando Oliveira Freitas, 79, morto com três tiros há um mês. O anúncio foi feito pelo presidente da Ordem, Marco Aurélio Choy. “Um grupo de advogados conselheiros da OAB se reuniu para oferecer essa recompensa”, informou ele.

A decisão ocorreu depois que Choy e outros colegas da Ordem, e também o filho da vítima, o advogado Glen Wilde Freitas, estiveram na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na última terça-feira (5) e verificaram, segundo eles, “que as investigações estão na estaca zero”.

O presidente da OAB informou que a polícia está trabalhando com pelo menos duas vertentes de investigação, todas ligadas à questão de terras, mas que até o momento não há nada de concreto.

Uma das hipóteses tem a ver com a doação de terras. Há alguns anos, Armando Freitas doou terrenos a um parente e este veio a morrer. O advogado estava tentando anular essa doação na Justiça, mas enfrentava resistência de familiares da pessoa que recebeu as terras e um deles, de acordo com Choy, teria ligações com a facção criminosa Família do Norte (FDN) e havia feito ameaças.

Retrato falado

No final do mês passado, a DEHS divulgou o retrato falado do assassino, mas até essa quarta-feira (6), apenas três pessoas haviam entrado em contato com a polícia. No entanto, nada foi acrescentado. De acordo com o delegado Jeff David Mac Donald, titular da especializada, o retrato falado foi feito com o auxílio de uma testemunha.

Familiares buscam justiça

O filho da vítima, o também advogado Glen Wilde  Freitas, afirmou que a família está empenhada em achar o assassino. “Nós queremos que seja feita Justiça. Meu pai morreu praticamente nos meus braços. Chegou a dizer ‘meu filho me mataram’. Não sei porque fizeram isso com ele”,  contou o advogado.

Segundo ele, a família ainda está muito abalada com a morte de Armando Freitas. Emocionado e chorando, Wilde disse que ora todos os dias para que o assassino seja identificado e preso. “Eu tenho fé. Eu oro todos os dias para que isso aconteça e nós possamos ficar sossegados para continuar as nossas vidas”, completou.

As informações sobre o paradeiro do assassino de Armando Freitas podem ser repassadas pelo disque-denúncia da DEHS: (92) 99184-4434 ou pelo 181, da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM). É assegurado o sigilo da identidade dos informantes.

Publicidade
Publicidade