Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
Capturar.JPG
publicidade
publicidade

ÁGUAS CLARAS

Obra da prefeitura mostra que Manaus está longe de ser a ‘cidade inteligente’ prometida

Permanência de postes elétricos no meio da avenida Antônio Telles mostra erro grave de projeto urbanístico


04/09/2017 às 06:30

Se Manaus era para ser uma cidade inteligente, como prometeu o prefeito Artur Neto (PSDB) na campanha de 2016,  isso está longe de acontecer.  A permanência de dois postes elétricos no meio de uma das faixas da avenida Antônio Telles, no conjunto Águas Claras, na Zona Norte, mostra um erro grave do projeto urbanístico da prefeitura para o local.  Moradores dizem que os postes atrapalham a visão de motoristas e podem provocar acidentes de trânsito. 

O funcionário público André Santos explicou que os postes foram instalados antes mesmo do conjunto ser urbanizado, o que só correu no início deste ano. O conjunto tem mais de 20 anos. “Quando a Eletrobras instalou os postes, a rua era de barro. No início deste ano, o município começou a asfaltar essa avenida, mas os postes ficaram aí”, explicou. 

De acordo com o morador, quando as obras de urbanização iniciaram, o engenheiro responsável chegou a acionar a Eletrobras, mas o problema não foi resolvido e a prefeitura deu segmento ao projeto mesmo assim. Hoje, os dois postes de concreto de numeração 148813 e 148814 são os únicos que ficaram desalinhados, no meio da rua. Do outro lado da avenida, todos os postes ficam na calçada. 

Para o administrador Thiago Araújo, a permanência dos postes ocupando um trecho de aproximadamente 25 metros,  aumenta o risco de acidentes. De acordo com ele, desde que foi asfaltada, a avenida ficou mais movimentada. “Os carros passam em alta velocidade e eles atrapalham a visão de quem vai entrar no conjunto. Também não existem lombadas”, disse.

Enquanto o problema não é solucionado, os postes que estão funcionando normalmente, sinalizados e protegidos com barras de concreto, conhecidas como dentes de dragão, mostrando que o poder público reconhece que a situação deve perdurar por um bom tempo.

Nova promessa

Em nota, a Eletrobras Distribuição Amazonas informou que em junho deste ano a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) solicitou da distribuidora o afastamento dos postes. A empresa disse que realizou um projeto com orçamento para o serviço de remanejamento, o qual foi apresentado ao órgão, porém, até o momento não houve retorno para execução do serviço.

A Seminf, por sua vez, informou que o processo de alinhamento dos postes por meio da concessionária responsável pelo serviço tem um trâmite burocrático. E, apesar da Eletrobras dizer que não houve retorno da pasta, a Seminf  afirmou que o serviço foi solicitado e, segundo o setor de engenharia, o alinhamento dos postes vai ser executado ainda neste mês.

Projeto  milionário

 Na campanha eleitoral de 2016, uma das principais bandeiras levantadas pelo prefeito Artur Neto (PSDB)  foi transformação de Manaus em uma “cidade inteligente”, contando com uma plataforma digital, que reúne todos os bancos de dados da administração municipal a uma base cartográfica georreferenciada. O projeto recebeu um aporte de R$ 74 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

publicidade
publicidade
Trecho da avenida Constantino Nery é interditado nesta quarta (17) para obras
Obras paralisadas impediram criação de 1,2 milhão novas vagas em creches
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.