Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
MEIO CAMINHO

Obra da nova drenagem na av. Djalma Batista está na metade, diz prefeitura

Além da reforma, prefeito em exercício diz que será feito um desvio do igarapé na região. Trecho da avenida Djalma Batista foi interditado na última sexta-feira (9)



Sem_t_tulo.jpg (Foto: Alex Pazuello/Semcom)
12/03/2018 às 15:57

As obras de recuperação da rede de drenagem profunda da avenida Djalma Batista, na zona Centro-Sul, chegaram à marca de 50% da instalação da nova tubulação. Já foram implantados 25 metros de drenagem, dos 42 previstos para essa fase da obra.

O prefeito em exercício e secretário municipal de Infraestrutura (Seminf), Marcos Rotta destacou que, após 72 horas de intenso trabalho, a obra segue em um bom ritmo, apesar de alguns detalhes que acabam atrasando o cronograma, como a retirada de postes e a derrubada de um antigo muro de concreto na área onde está sendo instalada a drenagem.

“Essa é uma obra preventiva importante e que não podíamos mais adiar, pois havia um risco iminente de desabamento da Djalma Batista e das edificações no entorno da avenida. Estamos trabalhando e sabemos dos transtornos que estamos causando com a interdição. Pedimos desculpas, porém, tratamos da segurança das pessoas e de uma via importante da cidade de Manaus”, esclareceu Marcos Rotta.

O prefeito em exercício explicou, ainda, que posteriormente será feito o desvio do igarapé, que foi canalizado há cerca de 40 anos e passa por baixo de um posto de gasolina e de uma lanchonete existente no local.

“Já iniciamos aqui o desvio dessa rede para tirarmos o igarapé debaixo do posto, da lanchonete e também da Djalma. Vamos fazer uma obra a altura do esperam a população e os comerciantes do local. Não  podemos mais trabalhar com obras paliativas. Vamos empreender aqui a mesma tecnologia de construção que fizemos nos mais de 21 mil metros de drenagem executados em Manaus somente no ano passado”, pontuou Rotta.

Prazo

Em relação ao tempo da obra, o prefeito em exercício disse que os trabalhos seguem com celeridade, visando a segurança. “Precisamos dar agilidade aos trabalhos, mas também dar segurança aos nossos trabalhadores. O que posso assumir é o compromisso de que nós vamos avançar, contando com a ajuda do clima para que não chova e possamos, no menor espaço de tempo possível, entregar uma obra de qualidade a cidade de Manaus”, garantiu Rotta.

Trânsito

Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) atuam nas imediações da obra, orientando motoristas quanto à intervenção e rotas alternativas. Para desafogar o trânsito, estão liberadas todas as faixas de circulação exclusiva - Faixa Azul. A decisão foi tomada pelo prefeito em exercício Marcos Rotta, após conversa consensual com o secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto, e o diretor-presidente do Manaustrans, Franklin Pinto.

“A nossa engenharia acompanha o fluxo de trânsito, principalmente, nas vias onde existe o problema diário de retenção e que com a obra se intensificou. Para compensar e melhorar o escoamento do trânsito, em toda a cidade está liberada a Faixa Azul”, enfatizou Pinto.

*Com informações da assessoria de impresa

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.