Publicidade
Manaus
Manaus

Obras da Avenida das Flores estão paralisadas por causa da chuva

Início chuvoso do inverno amazônico dificulta a continuidade dos trabalhos e ameaça o cumprimento do cronograma inicial 15/11/2014 às 17:59
Show 1
Obra da avenida das Flores deveria ser concluída no final desta gestão estadual
Jéssica Vasconcelos ---

As obras da avenida das Flores,  que deveria ser entregue no final deste ano, estão paralisadas. De acordo com a Secretaria de Estado em Infraestrututra (Seinfra), responsável pela construção, a paralisação se deve à questão da umidade do solo que, em função das chuvas fortes que vêm atingindo a cidade neste período de transição para o inverno amazônico, impede a continuidade da obra.

Ainda de acordo com a Seinfra, para garantir a qualidade da obra, são necessárias 48 horas de espera para a secagem do solo e reinício dos trabalhos. O problema é que as chuvas têm sido quase diárias.

A construção da avenida das Flores foi anunciada em setembro de 2012 pelo então governador Omar Aziz. Na ocasião, ele afirmou que a obra estaria totalmente pronta até o final deste ano, quando terminaria seu mandato. Como Omar renunciou ao cargo, José Melo assumiu o Governo do Estado com a missão de cumprir as promessas feitas pelo antecessor.

A nova avenida está inserida no pacote de obras do Estado, num projeto de mobilidade urbana pensado para a capital.

A construção da via está dividida em três etapas. A obra começou pelos trechos 3 - que vai do Terminal de Integração 3 (T3), na avenida Noel Nutels e se estende em linha reta até o Igarapé do Passarinho -, e 4, que segue cruzando as avenidas Margarita, no bairro Nova Cidade, e Sete de Maio, no Santa Etelvina, até a rodovia AM-010.

O trecho 2 começa no encontro das avenidas Timbiras e Governador José Lindoso (Torres) e segue pela avenida Noel Nutels, próximo ao Terminal de Integração 3, na Zona Norte.

Nos trechos que já foram abertos e que estão em obras, o fluxo de pedestres também é intenso, apesar da ausência de infraestrutura, como iluminação pública e calçamento, e dos relatos de assaltos no local.

Invasões

Mesmo antes de ser inaugurada, a avenida das Flores vem sendo usada por motoristas e pedestres, que se arriscam em meio a máquinas pesadas, falta de estrutura e segurança, para cortar caminho. Os terrenos situados ao longo da nova avenida, por sua vez, vêm atraindo novas ocupações, parte delas irregulares, em terrenos particulares. Até uma comunidade indígena já surgiu no local.


Publicidade
Publicidade