Publicidade
Manaus
INFRAESTRUTURA

Obras de recuperação de trecho que desabou na av. Brasil devem encerrar hoje (28)

A via, que teve uma das faixas interditadas, cedeu durante uma forte chuva na última segunda-feira (25), comprometendo o trânsito no local 28/12/2017 às 06:00
Show show 7e2a676e 65ff 46f5 aab9 6f7ab1d11866
Foto: Divulgação
acritica.com

As obras de recuperação de um talude e de um trecho de calçada que desabaram na avenida Brasil, no bairro da Compensa, Zona Oeste de Manaus, na última segunda-feira (25), próximo à Maternidade Moura Tapajóz, devem ser finalizadas nesta quinta-feira (28), segundo informou a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).

A via, que teve uma das faixas interditadas, cedeu durante uma forte chuva, comprometendo o trânsito no local. O problema aconteceu uma semana depois que duas crateras se abriram em um intervalo de sete dias na rua Pará, no Vieiralvez, Zona Centro-Sul da capital, que já foram fechados.

Na avenida Brasil – que ainda tem outros dois pontos com prometidos, em frente à sede da Prefeitura de Manaus e próximo ao Centro de Convivência da Família Magdalena Arce Daou – os trabalhos de restabelecimento da via foram iniciados na manhã de terça-feira (26). No mesmo dia, o prefeito Arthur Neto vistoriou os trabalhos e anunciou “um grande número de obras de drenagem e reconstrução de pontes”, cujo investimento previsto é de R$ 250 milhões, dinheiro oriundo de um empréstimo adquirido com a Caixa Econômica Federal para obras de infraestrutura.

“Toda a área foi reconstruída. Primeiro fizemos uma cancha (base para receber o material de reaterro) e, em seguida, fomos colocando material até chegarmos ao nível da rua, quando colocamos o acabamento e a massa asfáltica. Um serviço rápido e eficaz para resolvermos o problema”, destacou o subsecretário de Serviços Básicos da Seminf, Antônio Peixoto.

Ontem (27) foram iniciados os serviços de drenagem superficial, que consistem na construção de meio-fio, sarjeta, calçada, muro de proteção e gradil do trecho afetado. Durante todo o serviço, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) manteve agentes no local e apenas uma faixa da via foi isolada com cones, para segurança dos motoristas e pedestres.

Publicidade
Publicidade