Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Manaus

Oito jovens que desapareceram na Reserva Adolpho Ducke, Zona Norte, são encontrados

Grupo foi encontrado pelos pais, que entraram na mata durante a madrugada, segundo os bombeiros. Jovem possuem idade entre 13 e 16 anos



1.jpg Buscas começam neste sábado (14), segundo Corpo de Bombeiros
14/03/2015 às 11:30

Oito adolescentes que se perderam na mata da Reserva Adolpho Ducke, bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus, na noite desta sexta-feira (13) foram encontrados na manhã deste sábado (14). Na ocasião, familiares teriam entrado na mata em busca dos filhos e encontrado o grupo.

"A primeira informação que chegou até nós foi que cinco jovens tinham se perdido na Reserva Ducke. Eles teriam saído para passear, para brincar, e não haviam retornado", disse o tenente Ferreira de Amorim, do Corpo de Bombeiros. Posteriormente, surgiu uma versão que dava conta de que seria 15 o número de adolescentes perdidos.



Por volta das 7h30, depois de mobilizarem uma equipe de resgate e começarem a se dirigir para o local, os bombeiros ficaram sabendo que as crianças já tinham sido encontradas.

"Entrei em contato com um dos parentes, chamado Diego Araújo, via telefone e ele me confirmou que já tinha achado os jovens. Também entrei em contato com o solicitante (do resgate) e ele também confirmou isso, dizendo que os próprios pais entraram na mata para resgatar os filhos", disse Amorim. Ainda segundo o tenente, eles não sofreram ferimentos e estavam bem.


O caso

Informações preliminares davam conta que o grupo de jovens teria entrado na mata para tomar banho em um igarapé. Os adolescentes teriam se perdido pelo caminho durante a chuva desta sexta-feira.

Familiares disseram ter feito o registro do desaparecimento dos jovens no 13° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Os adolescentes possuem idades entre 13 e 16 anos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.