Publicidade
Manaus
Marketing

Empresas de Manaus se promovem para alavancar economia nas Olimpíadas

Empresas driblam a restrição do marketing ser utilizado apenas por instituições patrocinadoras ou apoiadoras 24/07/2016 às 17:21 - Atualizado em 24/07/2016 às 19:31
Show capturar
A estratégia do Hotel Intercity Manaus, segundo o gerente Alêo Almeida, é repetir a dose da Copa do Mundo (Winnetou Almeida)
Geizyara Brandão Manaus

Em contagem regressiva para os Jogos Olímpicos Rio 2016, a busca de empresas para aproveitarem este momento único e alavancarem a economia é intensa. Porém, precisam driblar a questão da restrição do marketing  da Olimpíada ser utilizado apenas por instituições patrocinadoras ou apoiadoras.

De acordo com o especialista em Marketing, Afrânio Soares, existe uma brecha para que alguns  empreendedores possam se beneficiar com o evento. “As empresas que podem ‘pegar carona’ nos Jogos Olímpicos são os hotéis, as academias, as empresas de táxi, de turismo. Elas podem se posicionar para pegar o fluxo de turistas das cidades-sedes, já que existe uma limitação na divulgação”, destacou.

A estratégia do Hotel Intercity Manaus, segundo o gerente Alêo Almeida, é repetir a dose da Copa do Mundo  e atrair os turistas e atletas. “Na época da Copa aconteceu a mesma coisa, o que nós tentamos fazer é divulgar o evento e mostrar que o hotel está inserido na cidade-sede, mas sem utilizar a marca, para que turistas e atletas possam se hospedar”, explicou.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Manaus), Ralph Assayag, disse que o impulso do mercado diante do evento que a capital amazonense recebe não é tão evidente. “A sensação do impacto das Olimpíadas não traz venda. Podemos ver pelos hotéis que não estão nem com 30% de ocupação”, afirmou o presidente da CDL-Manaus.

Assayag conta que o foco dos lojistas será na torcida pelo Brasil nos Jogos com o objetivo de afastar o ‘pesadelo’ da crise. “O Marketing utilizado será um número muito pequeno, não só por não poder usar as marcas. Aqui é mais pela folia, na alegria da torcida pelo Brasil. Nós queremos mudar o pensamento de crise econômica para transformar em alegria”, ressaltou.

Alexey Ribeiro, profissional de Marketing da academia Cia Athletica, apontou que para uma academia não é preciso montar uma estratégia específica de marketing. “Como somos patrocinadores de atletas do Amazonas, uma do polo aquatico, uma da natação e mais dois paratletas que vão participar das Olimpíadas, o marketing acontece naturalmente. Todas as entrevistas concedidas por eles acontecem na academia, gerando a divulgação. Se tratando de uma academia fica mais fácil”, revelou.

Patrocinadoras

Grandes empresas patrocinadoras e apoiadoras oficiais dos Jogos Olímpicos, que tem filial no Amazonas, como: a Mc Donald’s; a Coca-Cola (Grupo Simões) e a Estácio; já estão mobilizando as equipes de comunicação para atuarem na promoção das marcas.

A agência Três Comunicação, especializada em serviços e consultoria em comunicação corporativa, já está operando no atendimento dessas empresas em Manaus. “Aliar a marca das grandes corporações aos Jogos Olímpicos é uma estratégia que visa mais do que simplesmente aumentar a penetração no mercado, mas também marcar presença nessa grande chance de divulgar a imagem associada a um evento que está dando visibilidade em todo o mundo”, analisou Izenilda Farias, sócia-proprietária da agência e responsável pelo atendimento às contas do Mc Donald’s e Grupo Simões/Coca-Cola.

A jornalista, Margareth Queiroz, também sócia-proprietária da Três Comunicação, é responsável pelo atendimento à Estácio. Queiroz enfatiza que a ligação entre a população e a corporação é criada durante um evento como as Olimpíadas. “É uma oportunidade fantástica que as empresas têm de estar ao lado dos torcedores e criar com o seu público um elo forte de cumplicidade”, disse.

Publicidade
Publicidade