Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019
MÉDIA

Omar foi o candidato ao governo do AM com maior gasto de campanha por voto recebido

O quarto colocado no 1º turno das eleições investiu R$ 13,23 para cada eleitor conquistado



WhatsApp_Image_2018-09-29_at_21.33.22_151DB2DC-104D-41F2-B748-37FF0E4AE64E.jpeg Foto: Divulgação
08/10/2018 às 20:31

Fora da disputa do 2º turno, o candidato Omar Aziz (PSD) gastou com a campanha eleitoral R$ 13,23 para cada voto recebido nas urnas nesse domingo (7), de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) consultados nesta segunda-feira (8). Omar foi quem teve o voto “mais caro” entre os sete que se candidataram a governador do Amazonas.

Segundo a ferramenta DivulgaCand, do TSE, Omar contratou R$ 1.890.542,05 em despesas de campanha. O candidato recebeu 142.804 votos e foi o 4º colocado na disputa ao governo do Estado. O valor de Omar ainda pode aumentar, considerando que o último relatório financeiro dele foi entregue à Justiça Eleitoral em 13 de setembro.



Na sequência do ranking de candidatos ao governo que mais gastaram com a campanha para receber votos, aparece o candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT). O atual governador, que disputa o 2º turno com Wilson Lima (PSC), desembolsou R$ 5,27 para cada voto conquistado. De acordo com o TSE, Amazonino contratou R$ 3.053.928,87 em despesas e teve a preferência de 579.016 eleitores.

A média de investimento por voto recebido de Amazonino é apenas um centavo mais cara que a de Lúcia Antony (PCdoB), a quinta mais votada da eleição para governador. Porém, o atual governador do Amazonas teve 22 vezes mais voto que a candidata do PC do B. Lúcia investiu na campanha R$ 5,26, mas recebeu 26.403 votos.

Mais votado, Wilson Lima teve o 2º voto “mais barato”

Vencedor do 1º turno, o candidato Wilson Lima gastou com a campanha R$ 0,48 para cada voto recebido. Ele contratou R$ 288.716,10 em despesas e recebeu 596.585 votos. Com a média, Wilson teve o 2º voto mais barato entre os concorrentes a governador do Amazonas, perdendo apenas para Sidney Cabral (PSTU). Cabral foi o menos votado e desembolsou R$ 0,10 por cada um de seus 1.324 votos.

David e Berg da UGT empatam

Terceiro candidato mais votado, David Almeida (PSB) conquistou 76 vezes mais eleitores do que Berg da UGT (Psol), mas a média de gasto na campanha para cada voto recebido dos dois concorrentes é igual: R$ 2,57. David desembolsou R$ 1.073.658,54 nas despesas contratadas para campanha e teve 417.203 votos. Berg da UGT usou R$ 14 mil e recebeu 5.433 votos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.