Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
SÃO PEDRO

Ônibus da empresa São Pedro são impedidos de sair de estação no bairro Compensa

Cerca de 150 trabalhadores cruzaram os braços nesta quarta-feira (21) e negam que ação seja do sindicato



_NIBUS03333.jpg Foto: Antonio Lima
21/06/2017 às 17:48

Cerca de 150 trabalhadores da empresa Viação São Pedro, que operam oito linhas de ônibus, contrariaram decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e ficaram parados, desde as 15h desta quarta-feira (21), em frente à garagem da empresa, na Rua do Bombeamento, na Vila Marinho, na Zona Oeste de Manaus.  As linhas que ficaram sem rodar foram: 121, 122, 123, 124, 127, 128, 013 e 036.

Segundo os rodoviários, a manifestação foi motivada pela demissão de um funcionário, além de salários atrasados. Até o momento vários ônibus da empresa estavam parados ao longo da via e a manifestação é pacífica.



Os trabalhadores disseram que a empresa está perseguindo os funcionários, demitiu um motorista sem motivo e os ônibus estão todos sucateados. Eles afirmaram que só voltariam a trabalhar quando a empresa se dispusesse a conversar. A paralisação, segundo os trabalhadores da Viação São Pedro, não foi convocada pelo sindicato da categoria e seria um movimento dos próprios trabalhadores, que estão insatisfeitos com a atual situação da empresa.

Conforme relatos dos usuários do sistema, os coletivos foram impedidos de embarcar da estação por volta das 15h30. “As paradas estão cheias. O lado bom é que tem ônibus da (empresa) Via Verde com algumas linhas, mas da São Pedro estão todos parados, um tumulto”, disse o autônomo Carlos Augusto Freire, de 37, que estava esperando um coletivo da linha 013, com trajeto Compensa/Porto da Ceasa.

De acordo com ele, vários usuários do transporte seguiram a pé para um ponto de ônibus localizado em outra rua na região, na intenção de embarcar em coletivos de outras empresas. “Estou indo à pé lá para fora pegar um ônibus da Via Verde, o 118. Tinha muita gente. Alguns fizeram que nem eu e outros pegaram outros ônibus lá mesmo. Mas não está saindo nenhum ônibus da São Pedro”, disse Carlos Augusto.

O  Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) disse em nota  que membros do Sindicato dos Rodoviários chegaram ao local “de surpresa” e impediram a saída dos ônibus, porém o motivo da paralisação não havia sido  informado, contrariando a afirmação dos trabalhadores no local.

A greve geral de ônibus que estava programada para iniciar a partir da meia noite de ontem foi proibida pelo TRT, acatando pedido feito pelo Sinetram. Segundo o TRT, a decisão de proibição da paralisação visou evitar transtornos à população usuária do transporte coletivo.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.