Publicidade
Manaus
ÔNIBUS

Ônibus em Manaus já circulam com a frota reduzida devido a escassez de combustíveis

Algumas linhas deixaram de circular nesta sexta (25), outras fazem trajeto somente até os terminais e outras consideradas principais foram reforçadas 25/05/2018 às 09:22 - Atualizado em 25/05/2018 às 09:44
Show 85e692a0 2321 43f6 994b eb554a4324ce
Foto: Winnetou Almeida
Amanda Guimarães Manaus (AM)

O transporte público em Manaus já começou a ser afetado na manhã desta sexta-feira (25) pela escassez de combustíveis devido à greve dos caminhoneiros, que acontece na via de acesso à refinaria da capital, Refinaria Isaac Sabbá (Reman) e em outros estados do Brasil. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram), a frota dos ônibus começou operar parcialmente, apenas com 60%.

Conforme o Sinetram, a redução afetou todas as linhas que operam na capital. Algumas linhas deixaram de circular, por terem trajetos parecidos, outras estão fazendo trajeto somente até os terminais de integração e outras, consideradas principais, foram reforçadas. Veja mais ao final da matéria.

Passageiros reclamam

A podóloga Eleonora Serrão, de 46 anos, contou que ficou esperando mais de uma hora o ônibus passar para ir ao trabalho. “Já são 8h30, cheguei aqui por volta das 6h40 e até agora não consegui pegar nenhum ônibus. Todos que passaram estavam lotados. Em um dia normal isso não acontece, mas por conta da greve dos caminhoneiros o sistema todo está sendo prejudicado. Pedi para um amigo me pegar e me levar ao meu trabalho, porque não tem condições”, disse.

A passageira também afirmou que concorda com a paralisação dos caminhoneiros, mas destaca que o protesto não pode afetar o país. “Eu considero sim o protesto deles. Mas ficar proibindo a passagem dos caminhões com combustíveis é complicado. O sistema de transporte público de Manaus já é ruim, com isso só piora”, destacou Eleonora.

Outro passageiro, o montador Anderson Maciel, de 40 anos, relatou que também esperou mais do que o costume em uma das paradas de Manaus. “Estou na Zona Leste e queria ir no Centro, mas não sei se vou conseguir chegar até lá. Todos os ônibus que passaram estavam lotados e não pararam. Estou quase desistindo e voltando para casa. Mas concordo com a manifestação dos caminhoneiros. É legal”, completou.

Linhas afetadas

O Sinetram divulgou a lista das linhas afetadas. Confira:

- As linhas 304, 446 e 329 só irão até o Terminal 3 (T3) da Cidade Nova e a frota da linha 351 será reforçada;

- A linha 448 vai operar somente até o T3;

- As linhas 301, 310, 408 não vão operar. A linhas alimentadoras 034, 051 e 068, que já operam nos mesmos bairros terão sua reforçada para atender essa demanda até os terminais T3 e T4;

- As linhas 300 e 640 serão reforçadas;

- Linhas que irão até o T1 retornando pela Praça da Saudade: 452, 626, 125, 541, 301, 317, 319, 325, 455, 102, 111, 119, 120, 121, 124.

- As linhas 603, 604 e 619 não vão operar. As linhas 084, 085 e 086, que já operam nos mesmos bairros, terão sua frota reforçada para atender essa demanda até o Terminal T5. No T5, os usuários deverão realizar a integração para a linha 621 que será reforça para atender a demanda do Distrito até o Centro.

Publicidade
Publicidade