Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
IRREGULARIDADE

Ônibus que matou mulher em parada estava com licenciamento atrasado, diz Detran-AM

Os últimos dois licenciamentos anuais do veículo estão sem pagamento. Dirigir veículo sem essa documentação é infração gravíssima, segundo o Código de Trânsito Brasileiro



WhatsApp_Image_2018-03-09_at_12.29.55.jpeg Foto: Gilson Mello
09/03/2018 às 16:00

O ônibus da empresa Açaí Transportes que atropelou e matou uma mulher na manhã desta sexta-feira (9) na Zona Norte de Manaus está com o licenciamento anual dos anos de 2017 e 2018 com pagamentos atrasados. A informação foi divulgada pela assessoria de comunicação do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM).

Conduzir veículo “que não esteja registrado e devidamente licenciado” é infração gravíssima, de acordo com o inciso V, Artigo 230, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). As penalidades para essa violação do CTB são multa de R$ 191,54 e apreensão do veículo. O motorista flagrado dirigindo veículo irregular ainda recebe sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O motorista do coletivo, que não teve o nome divulgado, foi detido pela Polícia Militar e levado para o 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para prestar esclarecimentos. Questionada pela reportagem, a assessoria de comunicação do  Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) afirmou que a habilitação do condutor do ônibus está regular, vencendo apenas em novembro de 2018.

Ainda segundo a assessoria do Sinetram, a Açaí Transportes está prestando assistência à família da vítima e vai apurar as causas do acidente. O Sinetram não se pronunciou sobre a situação irregular do ônibus.

Relembre o caso

Um ônibus desgovernado atingiu uma parada, atropelou e matou Tatiana Damião de Oliveira, 43, na manhã desta sexta-feira, na rua Monsenhor Assis Peixoto, conjunto João Paulo 2, Zona Norte. A vítima foi esmagada após ser imprensada entre o coletivo e um poste de energia elétrica.

Segundo testemunhas, o motorista do coletivo da linha 329, de placas JXV-9591, ano 2012, da empresa Açaí Transportes, trafegava na via por volta das 11h quando perdeu o controle da direção atingindo o poste, onde funcionava uma parada de ônibus sem abrigo. Além de Tatiana, a mãe e a irmã dela, ainda não identificadas, também estavam no local, mas conseguiram se salvar.

Segundo testemunhas, populares tentaram agredir o motorista após o ocorrido.

*Colaboraram Vinicius Leal, Vitor Gavirati e Oswaldo Neto.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.