Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
Manaus

Ônibus vão circular com 24 mil moedas de R$ 0,10 para facilitar troco em Manaus

Outra alternativa que, segundo o superintendente municipal de Transportes Urbanos, estará disponível hoje são os cartões Passa Fácil



1.gif No primeiro dia de vigência da tarifa reduzida, usuários ficaram sem o troco
12/06/2013 às 09:20

Um total de 24 mil moedas de R$ 0,10 estarão em circulação, a partir desta quarta-feira (12), nos ônibus do transporte coletivo de Manaus para amenizar os problemas com troco. As moedas disponibilizadas pelo Banco do Brasil foram distribuídas entre as dez empresas que atuam no sistema de transporte público como alternativa para amenizar os transtornos que a população enfrenta desde a última segunda-feira, quando o valor da tarifa foi reduzido de R$ 3 para R$ 2,90.

De acordo com o superintendente municipal de Transportes Urbanos, Pedro Carvalho, as moedas foram solicitadas pelo Sindicato da Empresas de Transporte de Manaus (Sinetram) com o intuito e facilitar o troco nos ônibus. O pedido foi formalizado ao banco na manhã desta terça-feira (11).



Ele reconheceu que alteração gerou confusão e que as empresas estão com dificuldade para fornecer o troco. No entanto, Pedro afirma que a fiscalização vai continuar e caso o cobrador não tenha o troco, o usuário deve reivindicar o direito de seguir viagem e descer ao chegar ao destino, sem passar pela catraca nem pagar nada. O procedimento é amparado pelo artigo 257 da Lei Orgânica do Município (Lomam). “Sempre que houve tarifa fracionada houve problema. Isso acontece também em supermercado e em outros setores. Considerando que o universo de 700 mil passageiros por dia no transporte coletivo é de se esperar que haja alguma dificuldade de troco com esse valor”, disse.

Outra alternativa que, segundo o superintendente, estará disponível hoje são os cartões Passa Fácil com recarga de 10 passagens. Em todos os terminais de integração, conforme Carvalho, além de comprar as passagens como já acontecia, haverá cartões ao custo de R$ 29, com passagens, para facilitar a vida do usuário.

“É o mesmo cartão que o usuário está habituado. É uma novidade e uma alternativa que também dará integração temporal.  O intuito de buscar alternativas é facilitar a vida dos usuários e evitar que transtornos. O cartão estará nos terminais de integração, mas os usuários podem comprar mais de dez passagens se quiser”, explicou.

Segundo Carvalho, a cada dez pessoas que utilizam o transporte público, 4 pagam a passagem em dinheiro. “Se mais pessoas utilizassem o cartão o problema com troca seria menor”, destacou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.