Publicidade
Manaus
INVESTIGAÇÃO

Operação 'Carne do Terror' apreende cinco toneladas de alimento em fábrica clandestina

Investigação, que resultou na operação, durou dois meses, e começou após denúncia e suspeitas de venda irregular de alimento em razão do forte cheiro observado na rua 17/07/2018 às 19:01
Show whatsapp image 2018 07 17 at 18.52.11
Silane Souza Manaus (AM)

Mais de cinco toneladas de alimentos impróprios para consumo foram apreendidas na manhã desta terça-feira (17), durante a “Operação Carne do Terror”, deflagrada pela Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon) com apoio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf). Os produtos estavam em uma fábrica, supostamente clandestina, localizada na rua Tocantins, no conjunto Beija Flor, bairro de Flores, Zona Centro-Sul de Manaus.

De acordo com o titular da Decon, Eduardo Paixão, a investigação, que resultou na operação, durou dois meses, e começou após denúncia e suspeitas de venda irregular de alimento em razão do forte cheiro observado na rua. “Os policiais civis da delegacia convocaram os fiscais da Adaf para participar da operação e, no local, eles identificaram um verdadeiro absurdo com o alimento que seria repassado ao consumidor final”, disse.

O delegado afirmou que, no total, os policias da Decon juntamente com os fiscais da Adaf apreenderam 5,3 toneladas de alimento com tapuru e moscas, além de vários tipos de carnes embaladas, com data de vencimento após o prazo de validade normal. A autoridade policial disse, ainda, que o estabelecimento tinha câmeras externas para burlar a fiscalização e fachada sem identificação do trabalho com alimento.

Todo o material foi aprendido e descartado no aterro sanitário da cidade, segundo informou o delegado. O estabelecimento, por sua vez, foi autuado e multado e o proprietário será indiciado pelos crimes contra relação de consumo. 

Paixão ressaltou a importância de a população denunciar as irregularidades que ferem as relações de consumo nos fones (92) 99962-2731 e 3214-2264 (canais de disque-denúncia da Decon) ou pessoalmente na rua Lima Bacuri, 504, Centro, anexo ao 24 DP.

Publicidade
Publicidade