Publicidade
Manaus
Manaus

'Operação Réveillon 2016' busca garantir segurança nas três festas oficiais de virada de ano

Secretaria de Segurança Pública e demais entidades estaduais e municipais apresentaram toda a operação que será realizada na festa da virada em Manaus na manhã desta terça-feira (22). Maia se 2 mil servidores estarão envolvidos 22/12/2015 às 15:00
Show 1
Vigilância eletrônica será feita a partir da sede do CICC, com câmeras espalhadas pela capital e também com unidades móveis
Isabelle Valois Manaus (AM)

O Secretário de Segurança Pública do Amazonas (SPP-AM), Sérgio Fontes, anunciou na manhã desta terça-feira (22) o Plano Integrado para o Réveillon 2016, focando nos três locais apontados pela Prefeitura de Manaus para receber as festas oficiais de virada de ano. Todos os órgãos competentes na segurança, desde o trânsito e ransporte até a segurança, entre outros, estiveram presentes na apresentação do plano que ocorreu no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na avenida André Araújo, Zona Centro-Sul de Manaus.

Para este ano, mais de 2 mil servidores do Estado e Município, a maioria policiais militares, irão fazer parte da operação de Réveillon, dividido entre a orla do Amarelinho, Zona Sul da capital; avenida Itaúba, Zona Leste; e na tradicional praia da Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus. A prefeitura garantiu que em todos os três locais haverá a queima de fogos, além de muita atração musical.

“Vamos colocar todos os nossos esforços para garantir ao cidadão uma boa virada de ano, cumprir com os deveres religiosos, se divertir com a família e retornar pra casa em paz e com segurança. Estamos investindo principalmente na segurança do trânsito para que tenhamos um final de ano com menos violência no trânsito e pra isso nossas equipes vão está na rua”, garantiu Sérgio Fontes.

Monitoramento

O secretário informou, ainda, que todo o procedimento nos três locais onde haverá festa será acompanhado diretamente do CICC. “Além das nossas câmeras, vamos enviar também nossas unidade móveis para estes locais e acompanhar em tempo integral toda a festa até que todos estejam em segurança nas residências”, disse Fontes.

O coordenador adjunto do CICC, coronel Oliveira Filho, contou que para este ano há uma novidade na operação réveillon. Uma portaria conjunta com o secretário de segurança foi assinada diretamente com a Marinha do Brasil que irá fiscalizar as embarcações e acompanhar todos os festejos nas águas do rio Negro.

“A Marinha participava de alguma forma nos outros anos, mas desta vez estamos muito mais integrado que nas outras edições da operação réveillon. A capitania tem um papel fundamental, pois organiza o trafego aquaviario. Nós vamos está realizando as buscas, fiscalizando, conduzindo e orientando na orla da Ponta Negra onde há um tráfego intenso”, explicou o coronel.

Durante todo o dia 31, a Polícia Militar irá realizar fiscalizações nas áreas onde haverá a festa da virada. Oliveira disse que as fiscalizações vão ocorrer por terra, na água e também por ar.

Trânsito

Para este ano, o diretor de transporte da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Thiago Balbi, informou que haverá um esquema especial no transporte, diferente dos anos anteriores. A principal diferença está na frota específica para a Ponta Negra, com pelo menos 154 ônibus, mais 16 de apoio que devem ficar nas proximidades da festa e serão colocados em circulação conforme a demanda.

“Para este dia 31 teremos ônibus circulando até 4h e, após este horário, inicia a nova rota do dia 1º. Assim não faltará ônibus para população que for curtir a festa de réveillon”, reforçou Balbi.

De acordo com comandante de operação da Ponta Negra, major Ubirajara Rosses, pelo menos 450 policiais estarão atuando no local no dia da festa. O major informou que haverá também com ajuda do Corpo de Bombeiros, uma barragem para evitar que as pessoas entrem na água do rio Negro.

“Estamos fazendo isso para manter a segurança da população. Quem tiver que fazer as tradições, vai ter que aguardar o dia amanhecer para haver a liberação da praia. No caso dos grupos que realizam os procedimentos religiosos, terá uma parte liberada nas proximidades do hotel Tropical, e também receberá o acompanhamento de policiais e bombeiros”, garantiu o comandante.

Publicidade
Publicidade