ARTICULAÇÃO

Orsine Jr. assume comando do PMN após 'pernada' em Marcelo Amil

Ex-presidente da Amazonastur é homem de confiança do ex-governador Amazonino Mendes, que está sem partido e articula candidatura à Prefeitura de Manaus

Portal A Crítica
02/03/2020 às 19:43.
Atualizado em 10/03/2022 às 10:51

O PMN, partido até ontem presidido no Amazonas pelo  advogado Marcelo Amil, que já havia anunciado sua pré-candidatura à Prefeitura de Manaus, passou a ser comandado pelo grupo político capitaneado por Amazonino Mendes. O novo dirigente da sigla é o empresário Orsine Oliveira Júnior, ex-presidente da AmazonasTur na gestão tampão do ex-governador. 

Em carta divulgada na tarde de ontem Marcelo Amil relatou que desde  janeiro vinha sendo pressionado para receber no partido um grupo ligado ao ex-governador. “Recusei-me. Conversei, por ordem do presidente nacional, com pessoas desse grupo. Ouvi deles que seria passado um trator por cima de mim. Eu disse que esperaria o trator porque quis acreditar que o estatuto do partido seria respeitado, que um partido estatutariamente socialista não se renderia a qualquer coisa que não fosse sua ideologia. Infelizmente, eu estava enganado”, diz um trecho da nota. 

O advogado informou que, na manhã de ontem, foi surpreendido com a desativação do diretório estadual da sigla. Disse que constatou no site do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) a nomeação de uma nova direção. “Lamento que o presidente Massarollo, que me pediu pra ir à SP onde me convidou a presidir o partido, não tenha tido a hombridade de me telefonar para dizer que eu não seria mais presidente. Minha gestão iria em tese até maio de 2020”, reclamou. “Infelizmente, o trator do atraso passou por cima das flores do futuro”, afirmou o ex-dirigente. 

Ele enfatizou que, quando assumiu a direção da legenda, no Estado, no segundo semestre de 2019, encontrou um partido com prestações de contas vencidas, com contas bancárias encerradas, com diretórios irregulares, sem sede e sem nenhuma relevância na política local. “Dediquei meus dias a mudar isso. Construímos diretórios, apresentamos uma alternativa à cidade de Manaus. Apesar dos assédios, conseguimos arregimentar mais de cinquenta pré-candidatos a vereador(a)”, afirmou o advogado. . 

A legenda antes era comandada pelo vereador Chico Preto.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por