Publicidade
Manaus
ESPERA

Paciente aguarda passagem do TFD para voltar ao AM após exames no Rio de Janeiro

Aline Freitas, de 8 anos, aguarda com a mãe na capital carioca desde a última segunda-feira (11) para retornar a Manaus 15/02/2019 às 19:41
Show aline amylle 4f97f16a f322 4db3 82f1 a9560824a471
Foto: Reprodução/Facebook
Vitor Gavirati Manaus (AM)

Quatro dias após passar por procedimentos médicos no Rio de Janeiro e ser liberada, a amazonense Aline Amylle Corrêa Freitas, de 8 anos, que é paciente do programa Tratamento Fora de Domicílio (TFD), aguarda com a mãe as passagens para retornar ao estado natal. A Secretaria de Estado de Saúde (Susam), responsável pelo TFD, afirma que a emissão dos bilhetes aéreos pode acontecer a qualquer momento.

Os médicos suspeitam que Aline tenha uma doença neurológica rara chamada Síndrome de Rett provocada por uma mutação genética que atinge, na maioria dos casos, crianças do sexo feminino. No último domingo (10), acompanhada pela mãe, Simone Corrêa, ela viajou à capital carioca para ser atendida no Centro Internacional de Neuroreabilitação e Neurociências Sarah.

“Na segunda-feira, ela fez o processo dela e à tarde foi liberada. O pessoal do Sarah entrou em contato com o TFD em Manaus e eles falaram que terça-feira à tarde, no máximo, eles estariam liberando as passagens. Na quarta-feira, não mandaram. Quinta-feira fizemos contato e eles disseram que não tinha sistema. Hoje de manhã eu liguei para a assistente social do TFD e ela disse que não tinha passagem e não podia fazer nada”, conta Simone. 

Mãe e filha estão hospedadas em um hotel no Rio de Janeiro com as despesas sendo pagas pela família. 

“Eles não me deram ajuda de custo. Eu estou aqui com ela (Aline) e sem nada. Eu estou gastando muito aqui no hotel. Um dinheiro que eu não tenho. Ela está se alimentando só de água e bolacha. É o que eu dou para ela. Simplesmente, porque ou eu pago hotel ou fico na rua. Como ela é uma pessoa especial, ela grita, ela é muito agitada. Não é qualquer lugar que aceita ela”, conta a mãe.

Passagens podem sair a qualquer momento

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, a Susam afirma já ter liberado o pagamento para a empresa responsável pela emissão de passagem aérea do TFD e aguarda que a companhia “retome a emissão dos bilhetes a qualquer momento”.

O comunicado termina com a secretaria contestando a versão da mãe de Aline sobre a falta de apoio financeiro. “Além da passagem, as pessoas atendidas pelo TFD recebem ajuda de custo”, finaliza a nota.

Publicidade
Publicidade