Publicidade
Manaus
Manaus

Pacientes com autismo recebem atendimento odontológico especial em hospital de Manaus

Atendimento no Hospital Infantil Doutor Fajardo, no Centro, é para crianças que necessitam realizar procedimentos odontológicos mais complexos 23/03/2015 às 10:21
Show 1
Equipe de profissionais composta por odontólogo, anestesista e auxiliares estão aptos a cuidar de pacientes autistas
auriane carvalho Manaus (AM)

O Hospital Infantil Doutor Fajardo, na avenida Joaquim Nabuco, Centro, disponibiliza um novo serviço na área de saúde bucal, com o atendimento especial odontológico às crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) que precisam realizar procedimentos mais complexos. A medida deverá triplicar a oferta do procedimento em Manaus, que atualmente é realizado na Fundação Hospital Adriano Jorge, na Cachoeirinha, Zona Sul.

De acordo com o secretário adjunto de atenção especializada da capital, da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Wagner William de Souza, algumas crianças com autismo precisam ser sedadas para realizarem certos procedimentos odontológicos.

“Neste caso, os atendimentos precisam ser realizados em um centro cirúrgico, com uma equipe de quatro profissionais, além do odontólogo, do anestesista e auxiliares. Após um estudo, decidimos ampliar estes procedimento, realizando no Hospital Dr. Fajardo, que já realiza cirurgia em crianças com lábio leporino”, informou Souza ao ressaltar que conforme a demanda, o benefício deverá ser ampliado a outras crianças portadores de necessidades especiais.

A diretora do hospital infantil, Vanessa Melo, ressaltou que inicialmente, o serviço estará atendendo os casos de crianças encaminhados e acompanhados pela Policlínica Odontológica da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e pelo Espaço de Atendimento Multidisciplinar do Autista Amigo Ruy (Emaar), da Prefeitura de Manaus. “Nossa programação prevê o início da agenda de atendimento para a próxima quarta-feira”, disse Vanessa.

O atendimento inclui procedimentos odontológicos como: restauração, endodontia (tratamento de canal), profilaxia (limpeza e aplicação de flúor), entre outros.

Procura O secretário adjunto orientou aos pais a levarem seus filhos a unidade básica de saúde (UBS) mais próxima de sua casa, que realizará a prevenção bucal e receberem os primeiros atendimentos. Segundo ele, no local é feito a triagem e, dependendo do disgnóstico, o paciente é encaminhando a uma unidade de saúde específica.

“Esses profissionais vão garantir a ida do paciente ao serviço mais complexo, conforme a necessidade do tratamento”, informou Wagner William.

Publicidade
Publicidade