Terça-feira, 07 de Abril de 2020
DEMORA

Pacientes denunciam demora em cirurgias de amputação no Hospital 28 de Agosto

O pedreiro Manoel Silva de Vasconcelos, de 64 anos, é diabético e corre o risco de perder o pé, caso o dedo necrosado piore. Susam fala em alta demanda



f7cc7614-e2b1-459b-b73a-c6a4cee55cd0_78F1AD9C-903B-4FB9-B77F-C7A48F6B47C6.jpg Foto: Divulgação
11/04/2019 às 20:45

Pacientes do Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul de Manaus, que estão com os membros inferiores necrosando reclamam da demora por parte da unidade de saúde na realização de cirurgia para amputação. Manoel Silva de Vasconcelos, de 64 anos, e Hilton Jardim, 48, afirmam que podem ter mais partes do corpo necrosadas com o passar do tempo e a espera pelo procedimento.

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) alegou que a demora no procedimento acontece por causa da alta demanda para esse tipo de atendimento no hospital e que a prioridade obedece a um critério de classificação de risco, em primeiro lugar, e, depois, ao tempo de espera.



Segundo a filha de Manoel, Elen Vasconcelos, o pai dela deu entrada no Hospital 28 de Agosto no dia 4 de abril, após ter acidentalmente furado o pé em um prego. Devido Manoel ser diabético, o Hospital agendou para o dia 8 de abril uma cirurgia de urgência para amputar o seu dedão do pé, que já estava em processo de necrose, porém, segundo Elen, além de não ter sido realizado, o procedimento cirúrgico vem sofrendo constantes adiamentos sem esclarecimento por parte do hospital.

“Enquanto isso o pé do meu pai está piorando por falta de circulação do sangue. Se continuar com essa demora, temo que não somente o dedo do meu pai seja amputado mas também o pé todo. Meu pai sempre trabalhou como pedreiro e, por conta dessa demora, pode até ficar inválido”, comentou Elen Vasconcelos.

Em caso parecido, Hilton Jardim já está há 20 dias esperando pela realização de cirurgia para amputação do membro inferior. Conforme a sua esposa, Eliana Ramos, ele deu entrada no Hospital em 20 de março. “Devido a demora, o caso dele está se agravando cada vez mais e tememos o pior”, relatou.

Resposta da Susam

Em nota, a Susam disse que a direção do 28 de Agosto está adotando providências para melhorar o fluxo interno e diminuir o tempo de espera dos pacientes.

A Susam afirmou ainda que está implantando, em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), uma linha de cuidados para pacientes com pé diabético na rede ambulatorial do SUS. Segundo a nota, um dos objetivos é melhorar o atendimento preventivo na atenção básica para pacientes cardiovasculares e diabéticos para que não piorem e tenham que fazer amputações.

News cd352277 0e1c 46a0 a7be 1c103dc77fdf 61069a10 0ddc 4dd3 a064 0924327cad53
Subeditor do Portal A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.