Domingo, 27 de Setembro de 2020
ECONOMIA

Pagamento de auxílio de R$ 600 gera aglomeração em filas de bancos

Centenas de trabalhadores informais madrugaram em filas de agências para garantir o recebimento do auxílio emergencial. Caixa esclarece que beneficiários deve atentar para calendário de pagamentos antes de sair de casa



WhatsApp_Image_2020-04-20_at_11.57.14_B398A8EF-F76A-49A7-8B75-CAD66C6E81F8.jpeg Foto: Jair Araújo
20/04/2020 às 11:57

Centenas de trabalhadores informais amanheceram em uma fila que dobrou um quarteirão de uma agência da Caixa Econômica Federal na Zona Leste de Manaus, nesta manhã de segunda-feira (19), para tentar sacar o valor de R$ 600 do auxílio emergencial do Governo Federal, por meio do banco. A fila de mais de 500 metros era possível ver ao longe adentrando em um espaço de estacionamento de um supermercado próximo da agência.

Dezenas dormiram em frente da agência bancária, no entanto, funcionários estavam reforçando a informação que não havia necessidade de estar na agência,  pois o serviço poderia ser feito pelo o aplicativo "auxílio emergencial", e que só ficassem na fila se fosse algum serviço de extrema importância.

Crianças de colo e idosos, além de estarem burlando a distância permitida entre uma e outra. Havia muitas pessoas reclamando que seu auxílio estava em análise a mais de  duas semanas.



Milhares tentam assegurar o recebimento do auxílio em dinheiro para driblar os efeitos econômicos causados pela pandemia de coronavírus. Entretanto, as aglomerações devem ser evitadas, de acordo com a recomendação de especialistas em saúde.

Inclusive, a Caixa disponibiliza calendário específico para saques do valor emergencial, além  de facilitar o depósito do valor direto na conta.

As datas são diferentes para os trabalhadores que se inscreveram no aplicativo, disponível para celulares com Android ou do modelo Iphone, além de estar disponível na web, clicando aqui.

Além disso, há uma programação para saques, buscando evitar aglomerações nas agências bancárias. Confira:

Pessoas que têm conta em outros bancos além da Caixa, podem receber o valor de maneira online, direto na conta a partir de hoje (20). Para isso, basta acessar o site do banco e solicitar o tipo de pagamento.

Bolsa Família

O pagamento para os trabalhadores que são beneficiários do Bolsa Família varia de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS):

A partir de hoje (20), o saque está disponível para beneficiários com NIS igual a 3. Na quarta-feira (22), beneficiários cujo último digito NIS é igual a 4 poderão iniciar os saques.

Na quinta-feira (23), pessoas beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 5; Sexta-feira (24), famlias do programa com último digito NIS 6.

Sexta-feira (17): pessoas de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 2;Segunda-feira (20):  pessoas de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 3;Quarta-feira (22): pessoas de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 4;"

Na próxima semana, o calendário de pagamento irá contemplar as famílias beneficiadas que possuem o NIS do 7 até o 0. Confira o calendário: Segunda-feira (27): pessoas de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 7; Terça-feira (28): pessoas de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 8; Quarta-feira (29): pessoas de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 9; Quinta-feira (30): pessoas de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 0.

Para os trabalhadores informais no CadÚnico, a segunda parcela começa a ser paga no dia 27de abril. Quem recebe neste primeiro dia serão os nascidos em janeiro e fevereiro. No dia 28 de abril, o pagamento começa para os ascidos em março e abril; 29 de abril – nascidos em maio e junho; 30 de abril – nascidos julho e
agosto; 04 de maio – nascidos em setembro e outubro; 05 de maio – nascidos em novembro e dezembro.

Aglomeração

Em todo o Brasil, mais de 23 milhões de trabalhadores estão aptos para receber a quantia emergencial. No Amazonas, um grupo liderado pela Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), se reuniu na última semana com representantes da Caixa para tratar de alternativas para diminuir o fluxo de pessoas aglomeradas nas agências. Um dos pontos levantados foi a pouca oferta de agências que disponibilizam o pagamento em Manaus.

As unidades da Caixa Econômica Federal, que detém o sistema de pagamento do benefício, concentram o maior número volume de atendimentos. A instituição informou que já tem licitações em aberto para abertura de novas casas lotéricas. O cenário de incerteza econômica, contudo, inspira cautela nos empresários.

“Temos identificado diversas aglomerações na rede bancária, e orientado as empresas e a população. Essa barreira não pode prevalecer sobre os interesses da própria população”, afirmou Jalil Fraxe, diretor presidente do Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM), que destacou o apoio da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas no monitoramento. 

Uma das prospostas foi a possibilidade de fechar o trânsito em frente às agências bancárias. O fechamento de ruas e avenidas foi empregado com êxito no Pará e em Itacoatiara, a 269 quilômetros de Manaus. Ainda não há consenso entre representantes de bancos e o poder público sobre a adoação das medidas.

*Colaborou Isabelle Almeida

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.