Publicidade
Manaus
Manaus

Pai de Gabriela Belota quer se manifestar contra o recurso de defesa de Jimmy Robert

O objetivo dos advogados de Jimmy é anular o julgamento do que o condenou, juntamente com os comparsas Rodrigo de Moraes Alves e Ruan Pablo Bruno Cláudio Magalhães, em novembro de 2013 15/01/2015 às 19:28
Show 1
Imagem mostra momento de descontração entre vítimas e assassino
Lucas Jardim ---

Mário Belota, pai da Gabriela Belota, estudante de odontologia morta brutalmente em 22 de janeiro de 2013, pediu à Justiça Estadual o direito de se manifestar sobre o Recurso Especial e o Recurso Extraordinário ingressados pela defesa do publicitário Jimmy Robert de Queiroz Brito.

O objetivo dos advogados de Jimmy é anular o julgamento do que o condenou, juntamente com os comparsas Rodrigo de Moraes Alves e Ruan Pablo Bruno Cláudio Magalhães, em novembro de 2013, pelos homicídios qualificados de Gabriela, Maria Gracilene e Roberval Belota, vítimas de quem o publicitário era, respectivamente, primo, sobrinho e filho.

Nos recursos, Josemar Berçot Rodrigues, Josemar Berçot Rodrigues Júnior e Diego Marcelo Padilha Gonçalves, patronos de Jimmy, alegam que o acórdão da Primeira Câmara Tribunal do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (Tjam), que manteve o julgamento de Jimmy, foi abstrato e genérico e que o processo tem várias nulidades.

No entanto, vale ressaltar que, no acórdão, os desembargadores chegaram reduziram o tempo de pena dos condenados: Jimmy, que cumpriria 100 anos de reclusão pela morte dos próprios parentes, teve a pena reduzida para 79; Rodrigo, inicialmente condenado a 94 anos, teve a pena reduzida para 70; e Ruan, inicialmente condenado a 90 anos, teve a pena reduzida para 60.

Pelo previsto pela constituição vigente, o Recurso Especial é julgado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Recurso Extraordinário, pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Caso a petição ingressada pelo advogado de Mário, Aniello Miranda Aufiero, seja acatada pela presidente do Tjam, desembargadora Maria das Graças Figueiredo, o pai de Gabriela poderá se manifestar sobre os recursos e pedir, não só pela manutenção da sentença que condenou Jimmy, mas também para que os processos nem sejam remetidos às cortes de Brasília.

Publicidade
Publicidade