Publicidade
Manaus
Insegurança

Para fugir dos assaltos e da violência, comerciantes da Zona Leste colocam grades

No Grande Vitória, entre muitas casas com placas de venda, encontramos estabelecimentos comerciais protegidos com grades 02/07/2016 às 15:27 - Atualizado em 02/07/2016 às 15:27
Show 1102147
Após várias visitas dos bandidos, a melhor solução foi gradear o comércio para evitar mais dor de cabeça no Grande Vitória (Foto: Clovis Miranda)
Dani Brito

O último senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2015, informou que em Manaus vivem 2.020.031 habitantes. Assim como a quantidade de pessoas, aumentou também a criminalidade. Este ano a Secretaria de Segurança Pública (SSP) anunciou que nos primeiros meses de 2016, crimes como latrocínio e tráfico de drogas aumentaram em relação ao mesmo período do ano passado. No total Manaus dispõe de 6.878 policiais militares, ou seja, um policial para 294 habitantes, lembrando que a recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU) é de um policial para 250 habitantes. E o que falar das viaturas? Recentemente dois policiais militares da 4ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram flagrados empurrando uma viatura com defeitos mecânicos na comunidade Grande Vitória.

A equipe de reportagem foi à comunidade Grande Vitória, no bairro Gilberto Mestrinho, que fica na zona Leste de Manaus, conversar com alguns moradores. Entre muitas casas com placas de venda, encontramos estabelecimentos comerciais protegidos com grades. O comerciante Walter de Oliveira, de 57 anos, mora no bairro desde o início, há 12 anos, e disse que após ter tido várias vezes mercadorias furtadas, resolveu se trancar atrás das grades. “O policiamento aqui é muito ruim, quase não vemos viaturas passando. Resolvi colocar as grades para parar de ser furtado e evitar maiores transtornos com os bandidos que circulam por aqui”, revelou.

A reclamação é a mesma de Nilda Soares, de 41 anos. Ela mora com a filha e para sobreviver, montou um mercadinho na frente da casa dela há dois anos. Segundo ela, além dos assaltos frequentes, ainda existe uma grande movimentação de traficantes naquela área. “Eles (bandidos) andam aqui sem medo de nada, pois sabem que não tem policiamento. Em fevereiro, mesmo com a grade que coloquei aqui na frente, dois bandidos chegaram aqui apontando uma arma para a minha filha e roubaram o celular dela”, ressaltou a moradora.

A reportagem procurou a assessoria da Polícia Militar para falar sobre a situação das viaturas e o porquê dos policiais estarem empurrando o carro, ao invés de estarem fazendo o policiamento ostensivo no local. Em nota, eles informaram que a viatura teve uma pane mecânica e que os servidores precisaram empurrá-la para desobstruir a via pública. Posteriormente ela foi levada para manutenção. Até o fechamento desta edição, a assessoria não soube informar a quantidade de viaturas em Manaus.

Publicidade
Publicidade