Publicidade
Manaus
Manaus

Paralisação dos Correios continua parcialmente no Amazonas

Segundo a empresa, mais de 85% do efetivo trabalha normalmente no estado. As ações de mutirão no final de semana renderam a entrega de 5.097 encomendas e 76.353 mensagenstodosos serviços, inclusive o SEDEX e o Banco Postal, estão disponíveis - comexceção da postagem, entrega e coleta de encomendas com hora marcada nos locaiscom paralisação deflagrada 07/10/2013 às 19:09
Show 1
De acordo com a empresa, 93,28% dos funcionários estão trabalhando normalmente no país. No Amazonas, 85% voltaram às atividades
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Alguns estados como Tocantins, São Paulo, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Norte, Rondônia e Amapá finalizaram greve dos correios, mas no Amazonas a paralisação não se encerrou totalmente. Na última quinta-feira (3), mais de 40 mil trabalhadores dos Correios receberam, por meio de crédito bancário, o pagamento das diferenças do reajuste de 8% referentes aos meses de agosto e setembro que totaliza R$ 13 milhões.

Segundo a assessoria dos correios em Brasília na quinta-feira (3), 93,28% dos empregados (116.100) estão trabalhando normalmente. Entre os empregados da área operacional (carteiros, atendentes e operadores de triagem e transbordo), o índice de trabalhadores presentes é de 92,03%. O número é apurado por meio de sistema eletrônico de presença. No Amazonas, mais de 85% do efetivo trabalha normalmente. As ações de mutirão no final de semana renderam a entrega de 5.097 encomendas e 76.353 mensagens.

A assessoria também informou que os Correios entregaram neste final de semana (5 e 6) cerca de 8,4 milhões de cartas e encomendas, no mutirão realizado nas localidades em que há paralisação parcial. Além disso, mais 1,1 milhão de objetos postais foram triados (preparados para a entrega).

A ação, que contou com a participação de mais de 13 mil trabalhadores, faz parte do Plano de Continuidade de Negócios, que também prevê medidas como deslocamento de empregados entre as unidades e realização de horas extras, a fim de minimizar eventuais atrasos decorrentes da paralisação parcial.

Serviços de envio

A rede de atendimento está aberta em todo Brasil e todos os serviços, inclusive o SEDEX e o Banco Postal, estão disponíveis - com exceção da postagem, entrega e coleta de encomendas com hora marcada nos locais com paralisação deflagrada. A maior parte dos serviços de hora marcada foi restabelecida em Mato Grosso do Sul e no Espírito Santo (para postagem e entrega dentro do próprio Estado).

O julgamento do dissídio coletivo pelo TST ocorre na terça-feira (8), quando o relator do processo, o ministro Fernando Eizo Ono, irá julgar a abusividade da greve e as cláusulas sociais e econômicas da categoria.

Publicidade
Publicidade