Domingo, 22 de Setembro de 2019
NÚMEROS

Passagens aéreas da Azul saindo de Manaus podem custar até 56% menos em julho

Destinos como Rio de Janeiro e São Paulo tiveram quedas significativas de preços para o período das férias



azul.JPG Foto: Reprodução/Internet
19/07/2017 às 16:34

Levantamento da agência de viagens online ViajaNet mostra que alguns dos principais voos nacionais da companhia aérea Azul saindo do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, estão mais baratos em comparação com o mesmo período do ano passado. A baixa da taxa de inflação e do preço do petróleo colaboram para a redução no valor das passagens.

Em julho de 2016, os turistas amazonenses pagaram, em média, R$ 1.145,77 por uma passagem aérea para os principais aeroportos de São Paulo (Congonhas, Guarulhos e Viracopos, em Campinas, onde a Azul opera a maioria dos seus voos). Neste ano, a companhia vendeu os bilhetes em média por R$ 777,78 – uma redução de 32%.

Já para os aeroportos do Rio de Janeiro, a queda nos preços chega a 56% comparando julho do ano passado com o deste mês. O valor do bilhete da Azul para os aeroportos cariocas foi vendido por cerca de R$ 947 em 2016, enquanto o mesmo é encontrado hoje por R$ 411. Dois passageiros chegaram a pagar R$ 273 pela viagem de ida e volta à Cidade Maravilhosa.

Segundo o marketing manager do ViajaNet, Gustavo Mariotto, a taxa de câmbio também colaborou para a queda nas passagens: “A alta do dólar, acentuada no último mês devido ao cenário político nacional, encareceu os preços das passagens aéreas, o que resultou em uma menor demanda pelos bilhetes. Esse movimento resultou em um aumento de promoções vindas das companhias aéreas, principalmente para os voos domésticos”.

Destinos mais próximos a Manaus também estão mais baratos para a temporada do meio do ano: Fortaleza, por exemplo, teve uma redução de 27% no valor dos bilhetes aéreos. Um voo de ida e volta para a capital cearense, sem as taxas incluídas, custava em média R$ 954,64 em 2016, e hoje sai por aproximadamente R$ 625.

Porto Velho, em Rondônia, uma das cidades mais procuradas pelos amazonenses e cujo trecho é operado pela Azul, teve queda semelhante, de 37%: as passagens foram de R$ 707,93 para R$ 444,75. Belém do Pará, ao contrário, teve um aumento de 25% nos bilhetes da Azul, mas o dado ficou prejudicado pelo baixo volume de vendas neste ano. Doze meses atrás, a demanda por viagens à capital paraense foi 37 vezes maior do que a de agora.

Fenômeno semelhante aconteceu com Santarém, também no Pará: a demanda por passagens aéreas partindo de Manaus caiu 13 vezes. Ainda assim, a amostra permite notar certa queda nos bilhetes de 19%.

Dentro do estado, os dados do ViajaNet também registraram queda no preço das passagens para Tabatinga, na fronteira com a Colômbia e com o Peru, destino comum dos manauaras nos períodos de compras pelas ausências de impostos em produtos oriundos do Panamá e da capital colombiana. Em 2016, os voos para o aeroporto da pequena cidade fronteiriça operados pela Azul custavam em média R$ 922,87. Neste ano, com o aumento da demanda, o valor caiu para R$ 392,66 – uma queda de 57%.

Os dados refletem uma tendência que se manteve neste mês não apenas entre os destinos nacionais como um todo, que tiveram queda de 27% em comparação com o ano passado, mas também em relação a destinos sul-americanos, cujas passagens chegaram a ficar 33% mais baratas dependendo dos aeroportos de partida.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.