Publicidade
Manaus
TRADIÇÃO

Trenzinho da Alegria completa 35 anos levando alegria e diversão à população em Manaus

Fundado em 1983 pelo amazonense Raimundo Taveira, o transporte recreativo para adultos e crianças é sensação nos finais de semana do Centro Histórico 12/08/2018 às 05:00
Show trenzinho1 1533951349
Nos vagões, os passageiros literalmente viajam no mundo das histórias infantis (Foto: Márcio Silva)
Paulo André Nunes Manaus (AM)

Patrimônio de Manaus, o Trenzinho da Alegria está completando 35 anos levando alegria e diversão para a população amazonense aos sábados, domingos e feriados. Nos seus vagões, crianças e adultos literalmente viajam no mundo das histórias infantis ao som de músicas que vão de Xuxa à Vovó Mafalda e contando com a participação de pessoas fantasiadas de personagens como Mônica, Hello Kitty, Princesa Frozen e Minion. 


Trenzinho e personagens como Mônica, Hello Kitty, Princesa Elsa e Minion (Foto: Reprodução)

O trenzinho de animação é uma criação do amazonense Raimundo Taveira e surgiu em 1983, em visita ao Nordeste: um compadre dele tinha um parque de diversões, e Taveira adaptou a ideia criando um trenzinho que nada mais é do que um carro motorizado com vagões. Nascia, alí, uma sensação dos finais de semana na capital amazonense para várias gerações. O primeiro trenzinho tem três vagões e capacidade para 150 pessoas, ainda funciona, mas está parado; atualmente, o segundo conta com dois vagões para suportar 90 pessoas.


A diversão tradicional é uma criação do amazonense Raimundo Taveira (Foto: Reprodução)

O 1º veículo trazia bonecos da Turma da Mônica e mais do universo Disney, como  Mickey e Minnie. Hoje, além dos personagens citados anteriormente, há também a participação da Patrulha Canina. “O primeiro Trenzinho da Alegria era mais artesanal, sendo feito de madeira e mais pesado em sua estrutura. Demos uma melhorada. E hoje temos pra mais de 40 personagens no trenzinho, e todo fim  de semana nós mudamos, diversificando. Para funcionar precisamos de autorização do Denatran, Contran e passa por toda auditoria até ser licenciado pela prefeitura. Hoje o trenzinho é um transporte recreativo e também é auditado pelo Ministério do Turismo através do Cadastur (o cadastro dos prestadores de serviços turísticos)”, explica Elton Cavalcante, responsável pelo marketing da diversão, filho do fundador e que anda no veículo desde os cinco anos de idade.


Elton Cavalcante é um dos familiares que trabalham no Trenzinho da Alegria (Foto: Márcio Silva)

O trajeto privilegia algumas das principais ruas do Centro Histórico de Manaus. De estação inicial localizada na rua 10 de Julho, no Largo São Sebastião, o trenzinho e sua animada trupe e público percorrem as avenidas Getúlio Vargas e Sete de Setembro, Praça da Polícia), rua José Paranaguá, avenida Eduardo Ribeiro, Praça do Congresso, rua Monsenhor Coutinho, avenida Ramos Ferreira, rua Ferreira Pena, avenida Leonardo Malcher e faz sua 1ª parada na Praça da Saudade, onde aproveita para receber mais passageiros. De lá, eles seguem novamente pela Leonardo Malcher e Dez de Julho até retornar ao Largo, para o desembarque.

A viagem é embalada por músicas infantis variadas, como da Xuxa, e clássicos como “Tumbalacatumba”, da clássica palhacinha Vovó Mafalda (personagem interpretada por Valentino Guzzo, criada pelo SBT para participar do programa infantil do Bozo na década de 1980) animam os passageiros, principalmente o público infantil. O repertório também traz forró e pagode, como o hit “Vem Dançar o Mestiço”, do grupo de pagode Art Popular (ver boxe ao lado).

É o Trenzinho seguindo viagem e encantando gerações!

Mais antigo que Carreta Furacão

O Trenzinho da Alegria  é mais antigo que um fenômeno nacional: a Carreta Furacão, que há 12 anos encanta e diverte o público em Ribeirão Preto (SP). A trupe, que também se fantasia de personagens infantis, é uma criação da família Cardoni, e ficou famosa há alguns anos, além da dança coreografada e animação dos bonecos, pelo hit “Vem Dançar o Mestiço”, do grupo de pagode Art Popular - a autoria da canção é do artista Leandro Lehart - e por um grande número de visualizações no You Tube.


Dinamarquesa Hula Caspens e esposo manauense Jeferson Gomes (Foto: Márcio Silva)

Mas há um pequeno problema na Furacão: os irmãos Welington e Warlinson Cardoni, donos, respectivamente, da Carreta Furacão e da Tsunami da Alegria, são brigados. E há relatos de brigas ocorridas entre os membros dos dois trenzinhos.

Serviço

O que: Trenzinho da Alegria
Quando: sábados, domingos e feriados no Largo São Sebastião e Praça da Saudade
Horários: de 17h45 às 22h
Valor: R$ 6 (crianças até 2 anos não pagam)
Informações: 99982-5332 e 984403726

Publicidade
Publicidade