Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Manaus

Pedagoga é morta com três facadas dentro de casa na zona Oeste de Manaus

O principal suspeito de ter cometido o crime é o ex-marido da vítima, o funcionário público Joel Ambrósio, que está foragido



1.jpg A pedagoga foi encontrada morta com perfurações de facadas pelo corpo
26/08/2013 às 10:04

O principal suspeito de ter matado a pedagoga Maria Rosa Serra Correa, 41, na noite deste domingo (25) é o ex-marido dela, o funcionário público Joel Ambrósio. O crime aconteceu na rua 5, Vila Marinho, Compensa 3, Zona Oeste de Manaus. Joel está foragido e o caso foi registrado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Segundo vizinhos do ex-casal, Maria e Joel estavam separados há pelo menos três meses e na noite desse domingo (25), a pedagoga teria ido até a Ponta Negra com algumas amigas quando recebeu uma ligação de Joel.

Ainda segundo os vizinhos, após receber o telefonema de Joel, Maria Rosa teria voltado para casa de carona com uma amiga, já que Joel teria pedido emprestado uma quantia em dinheiro.

Não foi possível ouvir barulho de discussão no local, mas policiais da 8º Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados e por volta de 21h, encontram o cadáver da pedagoga em um dos cômodos da residência. Ela tinha perfurações de arma branca pelo corpo.

Porções de entorpecente e bebidas alcoólicas foram encontradas na casa.

Os vizinhos relataram ainda que Joel já havia dito que ia matar Maria Rosa pois não aceitava a separação.

A DEHS vai investigar o caso.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.