Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Manaus

Pedala Manaus oferece aulas para quem quer aprender a andar de bike

A Escola Bike Anjo (EBA) é uma iniciativa sem fins lucrativos do movimento Bike Anjo, formado por um grupo de ciclistas voluntários dispostos a ensinar outras pessoas a andarem de bicicleta



1.jpg A Escola Bike Anjo (EBA) é formada por um grupo de ciclistas voluntários dispostos a ensinar outras pessoas a andarem de bicicleta
28/07/2013 às 14:45

É comum os adultos afirmarem que o primeiro contato com uma bicicleta foi logo na infância. E dizem que, quando se aprende a pedalar, nunca mais se esquece. Sendo assim, pegar uma bike, montá-la e sair pedalando por aí parece ser uma tarefa fácil.

Mas, para quem não aprendeu quando criança, isso pode ser um grande problema. E vale destacar que tem solução. É que um projeto que vem sendo promovido pelo movimento Pedala Manaus mostra que, mesmo na idade adulta, ainda é tempo de aprender e até reaprender a pedalar.

A Escola Bike Anjo (EBA) é uma iniciativa sem fins lucrativos do movimento Bike Anjo, formado por um grupo de ciclistas voluntários dispostos a ensinar outras pessoas a andarem de bicicleta. Presente em várias cidades brasileiras, o projeto chegou este ano à capital amazonense por meio do grupo Pedala Manaus.

Aos 53 anos, o consultor Ricardo Taciro decidiu encarar o desafio de reaprender a andar de bicicleta. Ele aprendeu a pedalar quando criança e esteve na companhia de uma bike até a  adolescência. Quase 40 anos depois, Ricardo decidiu reaprender a “domar” a bike.

“A gente chega numa idade que tem que pensar na saúde mental e física, e por isso resolvi investir numa bicicleta. Comprei uma pra mim e outra pra minha esposa e adotei como meio de lazer e para manter a saúde”, contou.

Apesar da experiência que teve com a bicicleta entre a infância e adolescência, Taciro disse que se sentia inseguro para sair pedalando por aí e por isso teve que contar com a ajuda de um “anjo”. “Pra mim foi como voltar um pouco no tempo e resgatar um pouco dessa alegria de poder pedalar. Tive que, praticamente, começar do zero”.

Rodinhas

Paulo Aguiar, que é um dos coordenadores do Pedala Manaus, explica que, assim como as rodinhas de apoio auxiliam as crianças nesse aprendizado, elas também favorecem os adultos nessa tarefa nem tão complicada assim.

“O maior medo das pessoas que querem aprender ou reaprender é de cair. O aprendizado começa com uma bicicleta dobrável, que é baixa e o aluno consegue manter os pés no chão quando monta nela. Com isso vão aprendendo a ter noções de equilíbrio. Depois, passam a andar numa bicicleta de rodinhas, até se sentirem seguros para pedalar sem elas”, explicou Paulo.

Acompanhado de um “anjo”, Ricardo Taciro conseguiu retomar a confiança para se manter em cima da bike, embora não se sinta 100% seguro para se aventurar pela cidade. “Ainda não tenho muita segurança em sair pelas ruas da cidade. Por isso, pretendo manter as pedaladas nos finais de semana em locais mais reservados”, contou o consultor.

E o objetivo da Escola Bike Anjo não é somente ensinar os adultos a andar de bicicleta, mas também orientar os ciclistas a traçar rotas nos percursos entre a casa e o trabalho e dar orientações sobre segurança no trânsito para quem faz da bicicleta o meio de transporte para se locomover pela cidade.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.