Publicidade
Manaus
Manaus

‘Pedaleiros’ comemoram Dia Estadual do Ciclista com um passeio por Manaus

Data em homenagem aos adeptos das ‘bikes’ é, oficialmente, neste sábado (15), mas foi celebrada nesta sexta-feira (14) com um passeio ciclístico 15/06/2013 às 10:16
Show 1
Os grupos de ciclistas se reuniram na avenida do Samba antes de percorrer 15 quilômetros até o Largo São Sebastião
FLORÊNCIO MESQUITA ---

Mais de 150 pessoas celebraram o Dia Estadual do Ciclista no Amazonas, comemorado neste sábado (15), com um passeio de bike realizado na noite de ontem, pelas ruas de Manaus. A data foi instituída pela Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), no dia 5 de maio deste ano, mas ainda não havia sido comemorada. Os grupos de ciclistas de várias partes da cidade e também quem costuma pedalar sozinho se reuniram para realizar um percurso de 15 quilômetros.

Eles saíram às 20h da rua Belmiro Vianez (avenida do Samba), no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, e seguiram até o Largo São Sebastião, no Centro. Com o Teatro Amazonas como cenário, os ciclistas fizeram uma saudação simbólica para lembrar os avanços alcançados na cidade em busca de maior respeito aos ciclistas e as dificuldades que ainda precisam ser superadas, como a falta de vias exclusivas para bicicletas.

O evento foi realizado pela Comissão de Ciclista do Amazonas com o intuito de fazer “uma confraternização com todos os grupos de ciclistas da capital”. Entre os grupos que apoiaram a ação está o Pedala Manaus. Para o coordenador do grupo, Paulo Aguiar, o passeio marca uma vitória para os apaixonados por ciclismo e que resistem na cidade, apesar das dificuldades estruturais nas ruas.

A instituição da data fecha um ciclo de eventos que celebram o ciclismo no País. O Dia Nacional do Ciclista existe há cinco anos, sendo comemorado no dia 19 de agosto. A data mundial é comemorada no dia 15 de abril.

Para os ciclistas de Manaus, apesar das duas datas que já existiam, faltava instituir a comemoração em nível estadual. “O dia não só serve para marcar a comemoração como também para lembrar que o ciclismo tem se fortalecido e crescido no Estado”, disse Paulo Aguiar.

Símbolo de protesto

Os grupos também homenagearam os últimos ciclistas mortos na cidade. A morte do ciclista Antônio Wilson da Conceição Vieira, 37, atropelado por um carro na avenida Santos Dummond, no bairro Tarumã, na Zona Oeste, a caminho do trabalho, por exemplo, foi lembrada com uma “Bike Ghost”, ou bicicleta fantasma. A bicicleta foi instalada no alto de um poste no local do acidente, no início do mês, e lembrada ontem. Segundo Paulo Aguiar, a Bike Ghost é um símbolo de protesto contra a falta de estrutura cicloviária em Manaus e fica visível para lembrar que, naquele local, uma pessoa perdeu a vida para a pressa ou descuido de alguém.

“A Bike Ghost lembra a morte do ciclista, mas é um símbolo de protesto usado no mundo todo. Ela tem o intuito de mostrar à falta de preparo da cidade para o uso de bicicleta, pedir mais segurança e para evitar que a morte seja esquecida. Tinham tirado a bicicleta do lugar, mas ela reapareceu no lugar onde deve permanecer. Comunicamos a Infraero e polícia e está tudo certo.”

Publicidade
Publicidade