Publicidade
Manaus
ATO NACIONAL

Pelo menos 30 categorias devem aderir à greve no Amazonas nesta sexta-feira

Os professores da rede pública se reunirão a partir das 7 horas na Praça Heliodoro Balbi (da Polícia). Organizadores quem reunir 5 mil pessoas no Centro de Manaus 27/04/2017 às 12:57
Show whatsapp image 2017 04 27 at 11.43.11
Mobilização acontece em todo o País nesta sexta-feira (Foto: Márcio Silva)
Geizyara Brandão Manaus (AM)

Mais de 30 categorias irão paralisar suas atividades no Amazonas na greve geral que será realizada amanhã (28), em âmbito nacional, contra a Reforma Trabalhista e a Reforma da Previdência.

A presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Ísis Tavares, defende que não é uma mobilização de partidos políticos, mas em prol do futuro. "Nós temos organizado alguns atos com o objetivo de chamar atenção da população para essas reformas que estão sendo levadas a toque de caixa no Congresso", disse.

A expectativa dos organizadores é de que o ato reúna pelo menos cinco mil pessoas no centro da cidade de Manaus. Os professores das redes municipais e estaduais se reunirão a partir das 7 horas na Praça Heliodoro Balbi (da Polícia).

Dentre as categorias que vão parar estão: professores da rede pública municipal e estadual, vigilantes, bancários, urbanitários, profissionais da construção civil, metalúrgicos, servidores da Justiça do Trabalho, agropecuaristas, profissionais da saúde, trabalhadores dos transportes especiais, trabalhadores do Ensino Superior do Amazonas, docentes ensino superior, servidores federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica.

Os rodoviáros também anunciaram adesão à greve geral, mas uma decisão da Justiça do Trabalho determinou que eles disponibilizem à população 70% da frota dos ônibus nos horários de pico, e 50% nos outros horários. 

De acordo com Tavares, duas escolas particulares (Santa Terezinha e Preciosíssimo Sangue) vão aderir ao movimento. A expectativa é que mais escolas de cunho católico também parem em função do apoio da igreja católica.

 

Publicidade
Publicidade