Publicidade
Manaus
MANEJO

Pirarucu 'online': parceria da FAS permite comprar pescado manejado pela internet

Sem precisar enfrentar filas, apaixonados pelo sabor do peixe amazônico vão adquirir em loja virtual o mesmo pescado manejado vendido nas tradicionais feiras com pescadores 05/10/2018 às 12:13 - Atualizado em 05/10/2018 às 14:23
Show fas novamente 59655aba 1582 408d 8f58 558452538726
O pirarucu, que é um sucesso total de público, vai invadir a internet (Foto: Divulgação/FAS)
acritica.com* Manaus (AM)

A paixão do amazonense pelo sabor da carne do pirarucu é tanta que na última Feira de Pirarucu e Tambaqui 2018 na Fundação Amazonas Sustentável (FAS), ocorrida em setembro, todo o estoque de três toneladas do pescado manejado das Unidades de Conservação (UC) do Amazonas foi esgotado em menos de dois dias. Agora, o mesmo pirarucu sucesso total de público, que gera renda às famílias de pescadores e contribui para o desenvolvimento sustentável da espécie, vai “invadir” a internet.

É a novidade que chega ao Amazonas a partir desta sexta (5), durante lançamento na Conferência Amazônia de Empreendedorismo e Inovação (CAEI), organizada pelo Sebrae-AM no Manaus Plaza Shopping, em Manaus – simultaneamente à feira de pirarucu na sede da FAS. Por meio de uma parceria entre a FAS e a startup Onisafra, que já atua como loja virtual para produtos regionais como frutos e hortaliças, o pirarucu manejado será vendido na rede mundial de computadores, diretamente no site  https://onisafra.com/

No novo canal, o cliente não precisará enfrentar filas para adquirir o disputado pirarucu. O pescado de manejo, que é produzido em rios e lagos da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, em Fonte Boa, a 678 quilômetros de Manaus, com apoio do Fundo Amazônia/BNDES, poderá ser comprado em combos. O cliente acessará o site da Onisafra, solicitar a quantidade de pirarucu desejada entre três combos disponíveis e efetuar a compra no cartão de crédito – nas feiras físicas de pirarucu só é aceito dinheiro.

Cada combo inclui também 1 quilo da farinha “A Ribeirinha”, de Uarini, outro alimento regional sucesso de público produzido por comunidades ribeirinhas com apoio da FAS. Tem o combo “Cesta Porã”, que vem com 3 kg de ventrecha de pirarucu e 1 kg de farinha de Uarini custando R$ 49,90; o combo “Cesta Tarrafa”, com 2 kg de filé de pirarucu, 2 kg de ventrecha e 1 kg de farinha ao preço de R$ 79,90; e o combo “Cesta Açu”, com 4 kg de filé de pirarucu e 1 kg de farinha ao por R$ 99,90.

Depois, o produto poderá ser coletado pelo cliente na sede da FAS, na rua Álvaro Braga, 351, bairro Parque Dez, em data agendada. “Nossa intenção é criar um novo canal de venda do pirarucu, agora digital, para melhorar a experiência do cliente e dar vasão à demanda, que é grande”, explicou o coordenador de empreendedorismo da FAS, Wildney Mourão. “A Onisafra já vende produtos orgânicos e a ideia é entender o comportamento desse cliente. A pessoa compra, agenda a entrega e recebe o pirarucu no dia marcado, congelado, tratado, com agilidade e dinamismo. Isso tudo agrega valor ao produto da floresta e beneficia as comunidades”.

O gastrônomo e co-fundador da Onisafra, Daniel Bandeira, comemora a parceria e elenca as vantagens de comprar o pirarucu na loja online. “O mesmo produto vendido na feira na FAS vai estar disponível na internet. O cliente vai poder pagar no cartão, sendo que geralmente nas feiras se paga no dinheiro. O benefício é a comodidade e a segurança de adquirir um produto com qualidade de origem, direto com o produtor. A pessoa não precisa sair de casa, economiza tempo e dinheiro”, disse.

O pescador Rivelino Rabelo, 47, que trabalha há cerca de 15 anos com pirarucu de manejo na comunidade do Novo Remanso, em Fonte Boa, viu na venda online do pescado uma oportunidade de aumentar a renda. Segundo ele, como os clientes vão comprar o pirarucu na internet sob encomenda, os pescadores poderão produzir o pescado de acordo com a demanda, diminuindo o desperdício nas feiras locais. “É uma novidade. Eu lá em casa fico sabendo a quantidade de peixe que eles querem, chego aqui só entrego. E o nosso peixe é natural, é mais gostoso”, brinca ele.

Feira de pirarucu

Simultaneamente ao lançamento da loja virtual com venda do pirarucu pela internet, acontece nesta sexta-feira e sábado (5 e 6/10), na sede da FAS, mais uma edição da feira de pirarucu de pescadores da RDS Mamirauá. Peças de pirarucu como carcaça, ventrecha e cortes de filé estarão disponíveis a preços populares de R$ 5, R$ 14, e R$ 18, respectivamente. A venda dos peixes diretamente com os pescadores contribui para estimular o crescimento da pesca manejada dentro das Unidades de Conservação e gera renda direta às famílias, por não exigir a atuação de atravessadores e distribuidores e todo o lucro ficar com os ribeirinhos.

Toda a venda do pirarucu manejado da RDS Mamirauá, tanto na feira física como na loja virtual da Onisafra, tem autorização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), com apoio do Programa Bolsa Floresta (BPF), por meio do Fundo Amazônia/BNDES.

Serviço

O quê: venda de pirarucu online pela FAS e Onisafra
Quando: a partir desta sexta-feira (5)
Onde: site da Onisafra https://onisafra.com/

*Com informações de assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade