Publicidade
Manaus
EM LIBERDADE

Pistoleiro de facção é condenado a 18 anos por homicídio, mas segue foragido

Francisco Diego dos Anjos, o 'Dieguinho,' cumpria pena de 19 anos por tráfico quando fugiu do Compaj, no início deste ano. Agora ele recebeu nova condenação, mas segue nas ruas 13/03/2017 às 16:44
Show dieguinho
Dieguinho é acusado de mais de 30 execuções (Foto: Arquivo AC)
acritica.com* Manaus (AM)

Os jurados da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus condenaram nesta segunda-feira (13), Francisco Diego dos Anjos Albuquerque, o Dieguinho, pela morte de Gabriel do Nascimento Chaves, crime ocorrido no bairro Nova Cidade, zona Norte da capital, em março de 2013. Diego foi condenado a 18 anos de reclusão em regime fechado, pela prática de homicídio qualificado (motivo torpe). Diego, no entanto, segue em liberdade pois é um dos detentos que conseguiu fugir do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) no início deste ano. 

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), Dieguinho matou Gabriel por volta das 19h30, no dia 10 de março de 2013, na rua Porto da Vila, Conjunto Cidadão VII, Nova Cidade. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML), Gabriel foi alvejado com vários tiros de pistola.

Conforme consta no inquérito policial, Dieguinho estava no interior de um veículo quando avistou Gabriel, ao lado de uma pessoa conhecida pela alcunha de"Gambá”, acusado de ser assassino de seu irmão. Os dois homens conversavam em uma esquina quando Dieguinho aproximou-se e fez vários disparos contra eles, atingindo Gabriel.

Segundo o Ministério Público, o motivo do crime teria sido vingança e a disputa por ponto de tráfico de drogas, o que configura a torpeza. Ademais, a forma como o crime ocorreu e o fato de a vítima estar desarmada, sendo atacada inesperadamente com vários disparos, ficou configurada a qualificadora da dificuldade de defesa da vítima.

O réu teve em sua defesa o advogado Eguinaldo Gonçalves Moura, que pretende recorrer da sentença no Tribunal de Justiça do Amazonas.

Foragido

Francisco Diego dos Anjos Albuquerque já cumpria pena de 19 anos e seis meses pelo crime de tráfico de drogas. No entanto, está foragido desde o início deste ano, quando houve a grande rebelião no sistema prisional da capital. Dieguinho é dono de uma das mais extensas fichas criminais do Tribunal de Justiça do Amazonas, com mais de dez processos tramitando nas três Varas do Tribunal do Júri em Manaus e dois processos por tráfico de drogas, nas 1ª e 3ª Varas Especializadas em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute), respectivamente.

Ele é considerado como um pistoleiro da facção criminosa Família do Norte e suspeito de cometer pelo menos 30 execuções somente em Manaus. 

*Com informações de assessoria

Publicidade
Publicidade