Domingo, 17 de Novembro de 2019
Cotidiano, Meio Ambiente, RDS Tupé, Desenvolvimento Sustentável, Semmas, Preservação

Plano de Manejo da RDS do Tupé segue para a fase final

O documento irá orientar e definir as regras para os vários usos dos recursos da RDS, localizada na Zona Rural de Manaus



1.jpg Grupos debatem itens que irão constar no documento, que deverá disciplinar as atividades da RDS Tupé
28/06/2012 às 00:24

Representantes das comunidades que integram a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé (RDS Tupé), instituições governamentais e não-governamentais que desenvolvem trabalhos na área estiveram reunidos, nesta quarta-feira (27) no auditório do Parque do Mindu, localizado no bairro Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul de Manaus, para definir os programas e subprogramas que vão constar no plano de manejo, em relação ao uso dos recursos, do solo, à educação ambiental, da referida RDS.

O encontro foi promovido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), órgão gestor da reserva, localizada a 25 quilômetros de Manaus, na margem direita do rio Negro.



O plano de manejo é o documento que orienta e define as regras para os vários usos dos recursos do lugar, e se encontra em fase final de elaboração, para que possa ser submetido à avaliação e aprovação do Conselho Deliberativo da RDS do Tupé.

 “O plano é uma prerrogativa legal e um anseio das comunidades da área”, comenta a chefe da Divisão de Áreas Protegidas da Semmas, Socorro Monteiro, lembrando que o documento vai definir regras para vários usos.

“O que se tem hoje é o regulamento de uso da praia da reserva, já aprovado e implementado, porém limitado”, explica.

O plano de manejo faz um diagnóstico da reserva, referente às condições da fauna, flora, uso do solo, número de comunitários, dados socioeconômicos e os dados institucionais. Com base neles, serão definidas as regras de uso dos recursos e operacionalização da reserva. Entram no plano as questões de monitoramento e fiscalização, vistorias para emissão de autorizações para roçados ecológicos.

A previsão é de que o documento fique pronto ainda este ano e seja colocado em votação pelo conselho até dezembro. O próximo passo será a discussão junto à Câmara do Plano de Manejo do conselho, para então ser posto em votação. Além de ajudar a reduzir os impactos, o plano de manejo é um documento participativo e que se tornará do conhecimento de toda população da RDS do Tupé.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.