Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Manaus

PM atropela e mata motociclista em avenida na Zona Norte de Manaus

O policial foi detido e levado para o 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Cidade Nova, Zona Norte. De acordo com o tio da vítima, o vereador Professor Samuel (PPS), a PM "orientou" o policial a deixar o local para fugir do flagrante



1.jpg O caso foi registrado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) na Cidade Nova, Zona Norte de Manaus
03/12/2013 às 10:54

O soldado da Polícia Militar (PM) Vicente de Souza Melo foi preso em flagrante depois de ter atropelado uma motocicleta por volta das 7h da manhã deste sábado (30). O acidente aconteceu na avenida Noel Nutels, bairro Cidade Nova, Zona Norte. Um dos ocupantes da motocicleta, identificado como Kelson Monteiro, 25, não resistiu aos ferimentos e morreu. O colega dele, João Malisson, 35, também ficou ferido após o acidente e segue hospitalizado. O vereador Professor Samuel (PPS), tio de Kelson, se pronunciou sobre a morte do sobrinho.

O policial foi detido e levado para o 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Cidade Nova, Zona Norte, onde foi autuado por homicídio culposo, que é quando não há a intenção de matar. De acordo com policiais, Souza Melo aparentava sinais de embriaguez.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Polícia Militar, testemunhas disseram que o suspeito trafegava no sentido centro-bairro dirigindo um carro modelo Gol de placa e cor não identificadas e após  sair de um posto de gasolina ele teria ultrapassado o canteiro central e atingido os ocupantes da uma motocicleta, que seguiam no sentido bairro-centro.

As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levadas para o pronto-socorro Dr. Platão Araújo, na Zona Leste. Kelson Pinto morreu a caminho do hospital. João Malisson continua internado no Hospital João Lúcio, na Zona Leste.

Tio de vítima critica suposta atitude da PM

Em nota, o parlamentar informou que Vicente de Souza Melo chegou a ser ouvido no 6º DIP, mas foi “orientado” pelos colegas do próprio Distrito a deixar o local para fugir do flagrante. Segundo Samuel, o carro do policial ficou apreendido no DIP. “Eles priorizaram o corporativismo em detrimento  do respeito à sociedade. Não é porque é meu sobrinho, temos que denunciar qualquer ato de injustiça daqueles que deveriam nos proteger”, declarou.

Samuel afirmou ainda que a imprensa chegou a informar que o policial tinha sido ouvido na Corregedoria da Polícia Militar, mas a presença de Vicente de Melo não foi confirmada no local. “Como os policiais do 6º DIP tinham dado cobertura ao colega inventaram para imprensa que ele tinha sido ouvido na Corregedoria, mas estive neste sábado no local e não havia registro da passagem dele", explicou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.