Domingo, 13 de Outubro de 2019
Manaus

PM quer diminuir sensação de insegurança da população nos próximos 90 dias

O planejamento para os próximos dias foi anunciado na manhã desta sexta-feira (30), durante uma reunião com o titular da Secretária de Segurança Pública (SSP-AM), Sérgio Fontes



1.jpg Novo comandante da Polícia Militar do Amazonas, Gilberto Gouvêa
30/01/2015 às 13:15

Há duas semanas no comando geral da Polícia Militar (PM), o coronel Gilberto Gouvêa, já definiu quais serão as ações da corporação nos próximos 90 dias para combater a criminalidade, manter o diálogo com a população e diminuir a sensação de insegurança. Segundo ele, a principal característica da nova administração é a transparência com a sociedade.

O planejamento para os próximos dias foi anunciado na manhã desta sexta-feira (30), durante uma reunião com o titular da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), Sérgio Fontes. O encontro reuniu toda a cúpula da PM e foi definido por Fontes como “uma atividade de integração de forças”.

Entre as ações previstas, está a ‘Operação Presença’, iniciada na manhã desta sexta-feira (30) e que vai até a próxima segunda-feira (2). A ação terá foco na fiscalização de bares e casas noturnas com o objetivo de apreender armas e drogas, e inibir a presença de crianças e adolescentes nesses locais. As zonas norte e leste serão o principal alvo da atividade que envolve vários setores da corporação, órgãos de proteção à criança e adolescente, Polícia Civil e órgãos de trânsito.

Na segunda-feira (2), terá início a ‘Operação volta às aulas’. “Nós verificamos a necessidade de estar presente nesse momento. Teremos policiais presentes nas entradas das escolas, oferecendo a sensação de segurança e agindo para que tudo ocorra dentro da normalidade”, disse. Segundo Gouvêa, os policiais responsáveis por essas ações serão os que atuam nas Companhias Interativas Comunitárias (Cicom).

Além de policiamento ostensivo, Gouvêa destacou que melhorar a segurança requer cuidados também com a saúde dos policiais. As diretorias de saúde, de promoção social, psicologia e outros setores estão trabalhando para o bem-estar psicológico do policial militar, segundo ressaltou o coronel.

Transparência

Questionado sobre os casos de corrupção e abuso de poder dentro da corporação, Gouvêa afirmou que esse não é um problema que atinge apenas a PM, mas que sabe da importância de trabalhar a fim de combater os casos. “Infelizmente em todos os setores há pessoas assim. Nós vamos iniciar um programa de combate a corrupção militar porque reconhecemos sua necessidade”.

Uma das medidas que o coronel ressaltou, é a presença de um oficial em blitz de trânsito. O oficial, de acordo com Gouvêa, é o comandante das operações e, com isso, as abordagens serão controladas pela PM e pelo cidadão. “A pessoa abordada vai saber quem é o comandante da operação e deixará anotado com os policiais a placa do seu veículo e o seu nome, além de data, local e hora”.

Dessa forma, segundo ele, o motorista parado em blitz terá respaldo para se dirigir a corregedoria se achar necessário, já que terá a identificação do comandante da operação e os relatórios feitos durante a blitz indicando a localização, data e horário da abordagem.

De 10 mil homens na PM, cerca de 3% estão envolvidos com algum processo na corregedoria, de acordo com Gouvêa. “Esse número é pequeno se considerarmos a quantidade de homens que temos trabalhando com comprometimento”, disse.

Ele disse ainda que durante o comando pretende executar um projeto para informar a população sobre qual deve ser o comportamento dos policiais. “Nós temos que reativar esse projeto para mostrar como se age quando abordado e permitir que a população saiba como deve agir o policial nesses casos. Se a população sabe como se comportar e sabe como o policial deve se comportar, acreditamos que teremos muito menos atrito”, lembrou.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.