Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia ainda procura o 'Ticador do Mauazinho'

De acordo com o delegado titular do 29º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Jamilson Pacheco, o inquérito policial com a conclusão preliminar das investigações foi remetido à justiça, porém as buscas para descobrir o paradeiro do criminoso continuam 18/07/2013 às 11:03
Show 1
Composição gráfica do criminoso feita por computador com base na descrição das vítimas
Bruna Souza Manaus, AM

Após três meses de investigação, o suspeito de ter esfaqueado duas mulheres no bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus, conhecido como ‘Ticador do Mauazinho’, continua sendo procurado pela polícia. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o inquérito com os depoimentos e retrato falado do suspeito foi encaminhado à justiça. A equipe de investigação conta com a colaboração da população com informações que possam identificar a localização do suspeito.

De acordo com o delegado titular do 29º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Jamilson Pacheco, o inquérito policial com a conclusão preliminar das investigações foi remetido à justiça, porém as buscas para descobrir o paradeiro do suspeito continuam. Ele alertou ainda que, em depoimento as vítimas relataram que o mesmo possuía um sotaque diferente, podendo ser de outra localidade e não estar mais em Manaus, tendo em vista que não houve mais registros de crimes na cidade com as mesmas características.

Na ocasião dos crimes, o delegado descreveu o modo operacional do suspeito, que consistia em se aproximar das vítimas em bares, onde puxava conversa e subitamente as atacava com uma faca sem motivo aparente.

Ainda durante o mês de abril, um homem chegou a ser preso por ter características do retrato falado feito pelas vítimas, entre elas: a idade aproximada de 25 a 30 anos, cor parda, 1,60 de altura, olhos cor de mel, cabelo crespo e curto, além de ter um cavanhaque e aproximadamente 70 quilos. As vítimas não reconheceram o suspeito como o ‘Ticador do Mauazinho’, mas a população do bairro, ao saber da detenção do homem, tentou invadir a delegacia e chegaram a depredar viaturas e o prédio da unidade policial.

A população pode ajudar a polícia com informações sobre o suspeito de ter praticado as tentativas de homicídio, por meio dos telefones do 190 e 181 e também no número direto da delegacia 3615-9962 e 3615-9807.

Publicidade
Publicidade