Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
maconha_123.JPG
publicidade
publicidade

TRÁFICO DE DROGAS

PC apreende 60kg de maconha após flagrar trio que tentava levar droga para Brasília

O trio interceptado pela polícia no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes denunciou mais dois integrantes da quadrilha. O casal foi preso na casa onde morava, no bairro Tarumã.


08/04/2017 às 11:42

Cinco pessoas foram presas na noite da última sexta-feira (7) por envolvimento com o tráfico de drogas. Três deles foram interceptados pela Polícia Civil no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes quando aguardavam para embarcar rumo ao Distrito Federal para onde levariam 10 quilos de maconha tipo skunk. No total foram apreendidos 60 quilos de drogas.

Segundo o delegado Virgílio Mendonça, da 5° Seccional Centro-Sul, o grupo vinha sendo investigado há dois meses após denúncias anônimas de que um grupo de pessoas estava embarcando com drogas para Brasília. A polícia monitorou e ontem (7) recebeu uma nova denúncia de que três pessoas estariam no aeroporto aguardando para embarcar. “Um deles já havia embarcado, precisamos mandar cancelar o voo e efetuar a prisão”, disse.

O jovem que havia embarcado foi identificado como Bruno Pena Oliveira, 24. No saguão do aeroporto, os policiais civis da 5ª Seccional e 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP) prenderam Pryscilla Cristian Guimarães Silva, 24, e Talita Souza da Silva, 26. “Todos estavam com maconha prensada amarrada no abdômen e nas coxas”, disse.

Após serem questionados pela polícia sobre o restante do bando, os três jovens revelaram que a haveria mais drogas com o casal Joyce dos Santos Cordeiro, 30, e Mike Rodrigo Silva Brito, 31, que eram responsáveis por guardar a droga em Manaus e distribuir para as "mulas". O casal foi preso na casa onde morava, localizada na rua Damasco, Comunidade Campos Sales, bairro Tarumã, na Zona Oeste da capital. Os outros 50 quilos de maconha do tipo skunk estavam em malas na residência do casal.

De acordo com o delegado Rafael Guevara, do 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP), o casal recebia R $ 3 mil para guardar e distribuir a droga e as mulas iriam ganhar R$ 3 mil cada, assim que chegassem em Brasília, sendo que R$ 1 mil de cada deveria ser doado para Joyce. “Alguns deles estavam fazendo esse serviço pela primeira vez, outros já estavam acostumados”, disse.

O delegado informou que a droga vinha da Colômbia e que o Amazonas era apenas rota. Ele disse ainda que está investigando o possível envolvimento de outras pessoas no esquema. “As investigações continuam. Já sabemos do envolvimento de um homem que está em Brasília”, disse.

publicidade
publicidade
CCJ retoma nesta terça-feira análise do parecer da reforma da Previdência
Blogueira é apreendida e homem preso ao tentar vender celular roubado
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.