Publicidade
Manaus
INVESTIGAÇÃO

Polícia busca quarto suspeito de decapitar e enterrar corpo de homem no Parque 10

A Polícia Civil pede que a população compartilhe a imagem de Arlison Bentes da Silva, 30, conhecido como “Coreano”. Ele é acusado de participar da morte de 'Ronni', que teve o corpo encontrado nessa terça (27) 28/03/2018 às 16:52 - Atualizado em 28/03/2018 às 20:57
Show arlis
Foto: Divulgação
acritica.com* Manaus (AM)

A Polícia Civil do Amazonas está pedindo que a população compartilhe a imagem de Arlison Bentes da Silva, 30, conhecido como “Coreano”, envolvido no homicídio de Ronniery Nascimento Rodrigues, o “Ronni”, ocorrido no dia 25 de janeiro deste ano. O corpo de Ronni foi encontrado na tarde dessa terça-feira (27) enterrado em uma área de mata no Buritizal, situada na comunidade União, no bairro Parque 10, Zona Centro-Sul de Manaus.

De acordo com a delegada Catarina Torres, titular da Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops), as investigações em torno do caso tiveram início após o irmão da vítima formalizar, no dia 29 de janeiro deste ano, Boletim de Ocorrência (BO) na base da Deops, sobre o desaparecimento de Ronniery.

Três homens foram presos pela Polícia Civil do Amazonas suspeitos de participarem do assassinato de Ronni. São eles: Fernando dos Santos da Silva, Gean Gomes das Chagas, 22, o “Babidi”, e Thiago Nazaré da Silva, 22, “Chili”. Todos foram capturados durante uma ação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) na tarde de ontem, terça-feira (27). Fernando foi preso na rua Coronel Conrado Niemeyer, no Petrópolis, e Gean e Thiago foram presos no bairro Parque Dez.

Conforme o delegado Guilherme Torres, titular do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Arlison da Silva e Marco Aurélio de Moraes Pinheiro, o “Junior Peruano”, continuam sendo procurados pela polícia.

“Encontram-se foragidos ‘Junior Peruano’ e ‘Coreano’. Os dois têm participação ativa no homicídio de Ronniery. Nós já estamos realizando buscas por esses infratores e, assim que efetuarmos a prisão de Marco Aurélio, poderemos esclarecer a motivação do crime. Iremos, ainda, cumprir um mandado de prisão deferido em nome de Adriano Rolin da Silva, 29, o ‘Dri’, que já está na cadeia, no Rio de Janeiro”, disse.              

O delegado ressaltou que delações em torno do caso e informações sobre a localização dos procurados podem ser feitas ao número (92) 99448-9602, do DRCO, ou ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM. “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu Guilherme Torres.

*Com informações da assessoria de imprensa.

Publicidade
Publicidade