Publicidade
Manaus
PESCADO

Polícia Civil doa a instituição filantrópica 586 quilos de pescado irregular apreendidos

Peixes da espécie aruanã, atualmente em período de defeso, foram encontrados na Feira da Panair, Zona Sul da capital 04/01/2019 às 15:43
Show 8ff2872c 2951 456b bc5c 049e5eb0c3c4 9b90f1c3 0950 486e 9d75 4357f69c6409
Foto: Divulgação
acritica.com

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), doou na manhã desta sexta-feira (4), às 8h, aproximadamente 586 quilos de peixe da espécie aruanã apreendidos em situação irregular na manhã de hoje, por policiais militares do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb). O pescado, atualmente em período de defeso, foi encontrado nas proximidades da Feira da Panair, no bairro Educandos, Zona Sul da capital.

De acordo com o delegado Fabiano Rosas, titular interino do 1° DIP, os servidores do BPAmb receberam denúncia anônima, informando que havia pescado em situação irregular naquela localidade, em razão do período de defeso. Segundo a autoridade policial, durante a fiscalização os policiais militares apreenderam, por voltas das 6h, no porão de uma embarcação, cerca de 386 quilos do pescado da espécie aruanã que estavam sendo comercializados em uma balsa pelo pescador Lázaro Pereira Carneiro, 56.

“Dando continuidade às diligências, eles apreenderam, ainda, em uma outra balsa, mais 200 quilos de pescado da mesma espécie, mas o proprietário da mercadoria não foi localizado. Conduzido à delegacia, Lázaro foi autuado em flagrante pelo crime de pesca em período proibido. O infrator foi liberado mediante o pagamento de fiança arbitrada”, informou o delegado.

Fabiano Rosas destacou que o período de defeso da espécie aruanã é de 15 de novembro a 15 de março, de acordo com a resolução n° 21 do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Cema). “O delegado Marcos Arruda, que estava no plantão na unidade policial e recebeu a ocorrência, acionou uma representante da instituição assistencial Casa da Criança, que atende meninas e meninos em situação de vulnerabilidade social, para comparecer até a unidade policial e receber a doação do pescado apreendido”, finalizou.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade