Publicidade
Manaus
‘Gato’ de água

Polícia Civil e Manaus Ambiental flagram furto de água em obra no Vieiralves

Segundo os órgãos, toda a obra foi construída com água furtada. Em média, cerca de 2 mil ligações clandestinas são encontradas por mês, em área nobre ou periferia 28/06/2016 às 10:37 - Atualizado em 28/06/2016 às 10:52
Luana Carvalho Manaus (AM)

A concessionária de água Manaus Ambiental e a Delegacia Especializada em Combate a Furtos de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) realizaram um flagrante de furto de água na manhã desta terça-feira (28) em uma obra comercial de três andares na rua Acre, conjunto Vieiralves, Zona Centro-Sul de Manaus.

De acordo com o coordenador de combate a irregularidades da Manaus Ambiental, Francisco Assis, toda a obra foi construída com água furtada. A licença da obra encerra em outubro deste ano. “Evidenciamos duas irregularidades. A primeira é que a matrícula do imóvel estava como residência na Manaus Ambiental. A segunda é que consta que existia um hidrômetro, e o mesmo foi retirado do local”.

Ainda de acordo com Assis, essa é a 68ª ação realizada em parceria com a DECFS desde a inauguração da delegacia, em setembro de 2014. “Fora isso, constatamos em média cerca de 2 mil ligações clandestinas por mês, seja em área nobre ou periferia. Não tem distinção de localização”, explicou.

O perito em engenharia forense do Institui de Criminalística (IC) Carlos Fernandes informou que o crime foi constatado. “Ainda estamos fazendo a perícia, mas já evidenciamos que a obra está sendo feita com água utilizada por uma ligação direta, sem hidrômetro”, disse.

O tempo de andamento da obra e o perfil do imóvel (comercial) serão analisados pelos órgãos para se chegar a um valor de multa a ser aplicado. A empresa ainda levantará o valor da autuação. A placa de licenciamento da obra informa que o prédio tem uma área de 1.034,70 metros quadrados.

Publicidade
Publicidade