Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia Civil faz requisição para interrogar ‘Elaine’; processo segue em segredo de Justiça

A solicitação somente foi necessária porque foi a Polícia Federal (PF) e não a Polícia Civil (PC) que levou “Elaine” do aeroporto Eduardo Gomes, quando ela chegou de Miami 07/01/2015 às 21:00
Show 1
Marcelaine foi presa no dia 5 de janeiro, assim que desembarcou em Manaus
Nelson Brilhante Manaus (AM)

O delegado Paulo Martins, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) disse, nesta quarta-feira (7), que já enviou o ofício à Vara de Execuções Penais, solicitando permissão para interrogar a socialite Marcelaine Schumann, a “Elaine”, que está presa desde segunda-feira no Centro de Detenção Provisória (CDP) Feminina, acusada de mandar matar a universitária Denise Almeida, suposta concorrente sua num romance proibido.

A solicitação somente foi necessária porque foi a Polícia Federal (PF) e não a Polícia Civil (PC) que levou “Elaine” do aeroporto Eduardo Gomes, quando ela chegou de Miami, ao Instituto Médico Legal (IML) e posteriormente a deixou no CDP, função que seria da PC.

Encaminhada a requisição, resta ao delegado Paulo Martins aguardar, porque a data determinada para que seja feito o interrogatório da acusada vai ser marcada de acordo com a disponibilidade do sistema prisional e da DEHS. O interrogatório pode ser a última e mais importante peça que vai compor o inquérito policial.

Como já existem suspeitos presos, no caso os demais envolvidos na trama que resultou na tentativa de homicídio de Denise Almeida, o inquérito já está com a Justiça desde que foram recolhidos à prisão. O depoimento de “Denise” ou qualquer outros fatos que aparecerem posteriormente serão adicionados ao inquérito.

Segredo de justiça

Paulo Martins não quis fornecer mais detalhes sobre o andamento do caso, alegando que o processo segue em segredo de Justiça e que, daqui em diante toda informação somente será fornecida por meio da assessoria de imprensa da Polícia Civil.

A assessoria informou que, por conta do segredo de Justiça, quando for definida, a data não poderá ser divulgada e nem o nome de prováveis outras pessoas que poderão depor.

Publicidade
Publicidade