Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia Civil prende suspeito de ordenar morte de rival no tráfico e causar atentado no b. Boa Sorte

Em julho deste ano, um tiroteio acabou na morte de 2 pessoas e com 9 feridos no beco Boa Sorte, bairro São José. O motivo foi o assassinato de um traficante de 17 anos 22/10/2015 às 11:56
Show 1
“Pato Rouco”, Eduardo Feitoza de Souza, foi preso pela polícia três meses depois do crime
Édria Caroline Manaus

Eduardo Feitoza de Souza, 24, o “Pato Rouco”, foi preso por policiais civis como suspeito de mandar matar um adolescente de 17 anos envolvido com o tráfico de drogas e ter desencadeado um atentado que vitimou 2 pessoas e deixou 9 feridos em julho deste ano, no beco Boa Sorte, bairro São José, em Manaus.

A motivação do crime seria uma possível disputa pela área de tráfico no beco. Segundo o delegado Ivo Martins, titular da Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS), “Pato Rouco” comandava o tráfico de drogas no beco Boa Sorte e se sentiu ameaçado por Denilson da Silva Carvalho, o “Chininha”, que na época tinha 17 anos e era um dos traficantes da comunidade Portelinha.

“Chininha” estaria se apossando de parte do Beco Boa Sorte e, por esse motivo, “Pato Rouco” mandou matá-lo. O crime aconteceu no dia 3 de julho deste ano, em um campo de futebol no bairro São José. A morte causou revolta dos comparsas de “Chininha”, o que desencadeou o atentado ao Beco, dois dias depois, no dia 5 de julho, que matou duas pessoas e deixou nove feridas.

Eduardo foi preso por volta das 17h30 e ontem, na rua Fortaleza, bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste da cidade, e autuado pelo crime de homicídio qualificado. Ainda hoje ele será encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, em Manaus, onde ficará à disposição da Justiça.

Publicidade
Publicidade