Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia dá orientações para quem pretende viajar nas férias de como deixar a casa segura

Comandante de Policiamento Metropolitano (CPM), Franclides Ribeiro orienta os proprietários a adotar algumas medidas que podem diminuir as chances de assalto 26/12/2015 às 12:11
Show 1
Apesar das casas serem os alvos preferidos dos assaltantes, os furtos em apartamentos vêm crescendo em Manaus
Joana Queiroz Manaus (AM)

O período de fim de ano e de férias escolares é a época propícia para realizar a tão planejada viagem com a família. É também nessa época que os números de arrombamentos, furtos e roubos a residências aumentam na cidade, segundo o delegado da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), Adriano Félix.

Para evitar surpresas desagradáveis no retorno das férias, mais do que a polícia, é o responsável pelo imóvel quem deve redobrar os cuidados.O comandante de Policiamento Metropolitano (CPM), Franclides Ribeiro, orienta os proprietários a adotar algumas medidas que podem diminuir as chances de assalto.

Segundo ele, antes de sair de casa alguns cuidados indispensáveis precisam ser tomados, sem esquecer que os criminosos estão sempre atentos, à procura de pontos vulneráveis para atacar.Uma das medidas apontadas pelo comandante conta com uma “ajudinha” da tecnologia: são os grupos, criados em redes sociais, para reunir moradores de uma mesma rua ou de um conjunto residencial para trocarem informações sobre qualquer movimentação suspeita em algum imóvel, cujo  morador esteja viajando.

De acordo com Franclides, essa é uma prática bastante comum entre os moradores. No bairro Vieiralves, Zona Centro-Sul, eles utilizam essa ferramenta contra a ação de criminosos. Por lá, as residências vazias são os principais alvos de ataques.

“Quando isso acontecer, é importante comunicar a polícia, que vai até o local para se certificar do que está acontecendo. Esse monitoramento é importante. Primeiro ligar para o 190, 181 e para o supervisor de área”, disse o comandante.

No conjunto Jardim de Versalhes, na Zona Centro-Oeste, policiais militares estão indo de casa em casa, passando o telefone do supervisor de área para os moradores, para que haja uma interação com as autoridades de segurança nesse período. A Polícia Militar garante que estará presente em todas as áreas  para evitar ações criminosas.

Condomínios

De acordo com o delegado Adriano Félix, as casas são mais vulneráveis à ação de assaltantes, inclusive durante as férias. Mas, nos últimos meses, a DERFD registrou uma “escalada” nos crimes ocorridos em condomínios e até mesmo prédios.

Os boletins de ocorrência relatando furtos e arrombamentos em apartamentos aumentaram significativamente, alertou Félix, que orienta atenção redobrada na segurança, neste período. “Eles estão rendendo vigias, seguranças e entrando nos imóveis e acabam levando jóias, dinheiro. Isso acontece mesmo em condomínio fechado”, revelou o delegado.

‘A ocasião faz o ladrão’, alerta Félix

Para o delegado Adriano Félix, os furtos e arrombamentos que acontecem nesta época são os chamados “crimes oportunistas”. Por isso, uma das primeiras medidas sugeridas por ele é combinar com um familiar ou pessoa de confiança para “checar” a casa de vez em quando. Hábito comum de quem viaja, deixar uma luz acessa na casa não é muito aconselhável, de acordo com o delegado.

“Se você deixa uma luz acesa na varanda, os criminosos podem notar que ela não é  apagada durante o dia e ficarem convencidos que não há ninguém no imóvel, despertando o interesse deles”..Medidas tradicionais, como instalação de câmeras de segurança, alarme e cerca elétrica também ajudam a inibir a ação de criminosos, assim como cães de guarda, que chamam a atenção dos vizinhos diante da presença de um estranho. A vizinhança deve ser avisada ou até contratar um segurança de rua.

Cuidados para evitar roubos nas férias

Suspender assinaturas de jornais e revistas para evitar que se acumulem correspondências;

Procurar garantir a limpeza da frente da casa.Não comentar sobre a viagem com desconhecidos;

Comunique a ausência a um vizinho de confiança;Desligue a campainha: quem tocar vai ficar em duvidas se há alguém ou não;

Em ausência prolongada, peça a alguém que vá à casa, eventualmente, para “demonstrar presença”;

Evite deixar jóias, dinheiro e objeto de valores em casa. Guarde-os em um cofre bancário.

Publicidade
Publicidade