Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia deflagra operação contra tráfico de drogas e homicídios na Zona Sul de Manaus

Ao todo, sete pessoas foram presas por policiais das delegacias de Homicídios e Sequestros (DEHS) e de Prevenção e Repressão a Entorpecente (Depre) 07/11/2014 às 16:42
Show 1
Durante as prisões, a polícia encontrou dinheiro, drogas, armas e veículo
ACRITICA.COM ---

Com objetivo de combater o tráfico de drogas e homicídios na Zona Sul de Manaus, a Polícia Civil do Amazonas deflagrou nesta sexta (7) a operação “Redondo”, que resultou na prisão de sete pessoas envolvidas nesses crimes. A ação foi realizada pelas delegacias de Homicídios e Sequestros (DEHS) e de Prevenção e Repressão a Entorpecente (Depre).

Foram presos Juciclei Cardoso Gama, 33, o “Bola”, a mulher dele, Richele da Silva Leal, 23, Reinaldo Moreira Costa Júnior, 29, o “Naldinho”, a companheira dele, Francidelma Venâncio de Souza, 22, Irailton Ferreira Lima, 44, conhecido como “Palito”, a mulher dele, Michelly dos Santos Melo, 23, e o cunhado de Irailton, Thiago dos Santos Melo, 18.

A operação foi coordenada pelos delegados George Gomes, titular da Depre, e Geórgia Cavalcanti, titular em exercício da DEHS. Ao todo, foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão nos bairros Educandos e Japiim 1 e 2, situados na Zona Sul da cidade.

Juciclei era o alvo principal da operação e comandava o tráfico de drogas na Zona Sul. Ele foi preso com a mulher, Richele, na casa deles, na rua C-6, conjunto 31 de Março, bairro Japiim 2. Em outra residência, na rua Jupiá, Japiim 1, os investigadores prenderam “Naldinho” e a companheira dele, Francidelma.

Já em um imóvel na rua da Paz, Educandos, foram presos Irailton, a mulher, Michelly, e o cunhado, Thiago. Ao todo, foram apreendidos dois quilos de drogas entre pasta base e cocaína pura, R$ 5 mil, um revólver calibre 38, 13 projéteis de calibre 38, oito munições de 9mm, uma balança de precisão, sete celulares, e uma picape Montana cinza e placas NOM – 8842.


Foto: Antônio Menezes

Segundo o delegado George Gomes, as investigações iniciaram há três meses após a união de informações adquiridas por policiais da Depre, sobre tráfico de drogas, e da DEHS, sobre homicídios. “Resolvemos unir todas as informações e fazer um trabalho único. Nós entendemos que essa foi à melhor forma de dar uma resposta positiva para a sociedade”, disse.

De acordo com Gomes, o chefe dessa organização era o “Bola”, “Naldinho” era o distribuidor e vendedor, e “Palito” seria o contador do bando. “Essas pessoas faziam parte de um grupo que agia em todas as zonas da cidade, concentrando na Zona Sul. No decorrer das investigações, foi constatado o envolvimento das companheiras dos três no delito”, frisou.

Segundo a delegada Geórgia Cavalcanti, “Bola” seria uma pessoa de alta periculosidade e ligado a uma facção criminosa da Zona Sul. “Ele era o braço armado dessa facção e recebia ordens de dentro do presídio para fazer execuções. Como ele cumpria pena no regime semiaberto, ele estava mais livre para desempenhar os homicídios”, destacou a delegada.

Ainda de acordo com Cavalcanti, “Bola” está sendo indiciado por dois homicídios, um ocorrido em outubro de 2013, no bairro Japiim 1, e outro em julho deste ano, no bairro Crespo, além de estar sendo investigado em pelo menos outros três processos pelo mesmo crime na DEHS.

“Bola” e a mulher dele, Richele, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo de uso permitido e restrito. Já “Naldinho”, Francidelma, “Palito”, Michelly e Thiago foram autuados por tráfico de drogas e associação. Todos serão levados para a cadeia pública de Manaus.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade