Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia exclusiva para atender turistas ganha sede em Manaus

Localização do quartel da Politur na rua Monsenhor Coutinho, Centro, Zona Sul, é estratégia. No local, visitante de Manaus encontra atendimento bilíngue 12/12/2014 às 14:21
Show 1
Além da sede, turista pode contar com atuação nas ruas e atendimento pelo Disque 190 e (92) 98842-1786
ACRITICA.COM ---

Um quartel exclusivo da Polícia Turística (Politur) foi inaugurado nesta sexta feira (12), em Manaus, na rua Monsenhor Coutinho, bairro Centro, Zona Sul. O local, segundo o subcomandante da Politur, tenente Fernandes Lajes, é estratégico já que a região central da capital é a área de maior circulação de turistas.

“Essa inauguração é um marco para a Politur, um quartel próprio. Nós atuamos no Centro, então, além do quartel, temos pontos específicos, no Largo São Sebastião, no porto de Manaus, quando há temporadas de navios, e na avenida Eduardo Ribeiro. O policiamento é feito a pé, com motocicletas e com a viatura fazendo o perímetro de segurança”, explicou.

Ainda de acordo com Lajes, há uma linha direta para o turista que precisar dos serviços da Politur, inclusive com atendimento bilíngue. “Caso o turista seja lesado de alguma forma, ele pode ligar para o 190 que o Ciops irá redirecionar a ligação. Mas nós também temos o número 98842-1786 e, no caso de turista estrangeiro, ele terá atendimento bilíngue 24 horas”.

Somente durante a realização Copa do Mundo FIFA 2014, em Manaus, o Estado do Amazonas recebeu 80 mil turistas, entre italianos, croatas, camaroneses, estadunidenses, hondurenhos e ingleses, que vieram à cidade para ver os jogos do Mundial no estádio Arena da Amazônia.

Experiência

Criada em 1993, a polícia turística tem a função de garantir a segurança de quem visita Manaus, mas também coíbe crimes praticados por turistas. De acordo com sargento Moura Ferreira, que atua na Politur há 21 anos, dependendo do crime cometido, um turista pode até ser expulso do país.

“O turista está sujeito às leis do país. Um exemplo ocorreu na Copa do Mundo, quando um turista dos Estados Unidos tirou a roupa na Ponta Negra e a Politur agiu. O procedimento nesses casos é acionar o consulado e, dependendo da infração, o turista pode ficar preso e ser expulso”, ressaltou.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade