Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia faz reintegração de posse na invasão Bom Pastor, localizada na av. Torquato Tapajós

Segundo a PM, 250 barracos serão retirados da área de invasão, o que deve afetar aproximadamente 300 pessoas, que serão obrigadas a deixar o terreno 27/10/2015 às 19:45
Show 1
Mais de 100 policiais participam da reintegração de posse na comunidade Bom Pastor
ACRITICA.COM Manaus

GALERIA DE IMAGENS

A Polícia Militar iniciou nesta manhã (14) uma operação de reintegração de posse na invasão Bom Pastor, terreno localizado próximo à avenida Torquato Tapajós, na altura da fábrica da Pioneer, na Zona Norte de Manaus.

A ação começou por volta de 6h e tem participação da Força Tática e do Batalhão de Choque Rocam da PM, além de equipes da Eletrobrás Amazonas Energia, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O comando da operação é do capitão Carvalho, da Rocam.

Segundo tenente PM Jocinaldo, cerca de 100 policiais militares foram deslocados para a operação. De acordo com ele, 250 barracos serão retirados da área de invasão, o que deve afetar aproximadamente 300 pessoas, que serão obrigadas a deixar o local.

A reintegração de posse foi uma ordem expedida pela 10ª Vara do Juizado Especial Cível de Manaus. O terreno, nomeado comunidade Bom Pastor, é uma propriedade particular e fica dentro do bairro Colônia Santo Antônio. A invasão existe desde 2014 e frequentemente é palco de conflitos entre os moradores, homens armados e a polícia.

Durante a reintegração de posse, a polícia fez um bloqueio na entrada da comunidade e alguns moradores que estavam do lado fora relataram que foram impedidos de retirar seus bens, como móveis e eletrodomésticos, e que os policiais estavam agindo com truculência.

Um barraco pegou fogo durante a ação de reintegração, e uma equipe do Corpo de Bombeiros que já estava no local entrou na comunidade para apagar as chamas. Não se sabe se o incêndio no barraco foi causado pelos próprios moradores.


Outro conflito na invasão Bom Pastor. Márcio Silva

Dono do terreno

O proprietário do terreno é o empresário João Marcos Pozzette. Em outra ocasião, ele confirmou à reportagem do Portal A Crítica que havia cedido uma pequena parte da propriedade para um grupo de 100 pessoas. Entretanto, a invasão cresceu e agora tem 480 pessoas instaladas.

Devido ao crescimento desordenado, Pozzette disse que o acordo foi descumprido e que agora quer de volta sua propriedade na integralidade. “Quando estavam invadindo uma pequena parte do terreno eu disse que os deixariam no local desde que não invadissem o restante, mas desobedeceram. Então não tem mais acordo”, relembrou.

Pocetti disse que o acordo feito entre eles e os moradores não foi cumprido, e que agora quer de volta sua propriedade na integralidade. O terreno tem 300.000 m².

Publicidade
Publicidade