Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Manaus

Polícia investiga vídeo de sexo oral em ônibus escolar

O fato aconteceu no fim de agosto mas só veio à tona recentemente. Os envolvidos teriam mais de 18 anos e entraram no ônibus, lotado de estudantes - inclusive menores -, sem autorização



1.jpg Cena nos últimos assentos do ônibus foi registrada em no mínimo dois vídeos por outra estudante
17/09/2013 às 23:57

Um acadêmico de educação física, identificado até o momento apenas como Ivo, e uma aluna do 3º ano do ensino médio da Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida, bairro Aparecida, Zona Sul de Manaus, foram flagrados fazendo sexo dentro de um ônibus lotado de estudantes a caminho de uma competição escolar na Vila Olímpica de Manaus. Apesar dos dois serem supostamente maiores de idade, o fato aconteceu na frente de vários menores.

Conforme informações preliminares, o caso ocorreu no último dia 8 de agosto mas só veio à tona recentemente. Quando acontecia na capital os Jogos Escolares do Amazonas, alguns alunos da escola em questão foram deslocados até a Vila Olímpica para participar de uma competição de futsal. Segundo a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), a equipe estava sob a responsabilidade de uma professora que teria ido em seu próprio carro transportando o material da competição.

Há no mínimo dois vídeos gravados por uma outra aluna que estava presente no ônibus e, em um deles, é possível notar estudante do 3º ano, ainda fardada, sentada no colo de um homem, ambos instalados nas últimas cadeiras do ônibus. Em seguida, a estudante abaixa a cabeça e começa a fazer sexo oral no indivíduo.

Segundo a delegada Linda Gláucia, da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), as pessoas que estavam dentro do ônibus e a aluna que gravou os vídeos estão sendo localizadas para dar esclarecimentos.

 “A Seduc seguiu os seus métodos, fornecendo as informações que tinha, porém a Depca levantou um inquérito e nada pode ser divulgado sem a absoluta certeza”, disse a delegada, afirmando que dará continuidade às investigações.

Suspeita de que homem fosse professor

A direção da escola tomou conhecimento do fato no dia 26 de agosto por meio de denúncia de estudantes e imediatamente tomou providências, chamando os responsáveis pelas alunas e enviando um relatório à Seduc.

Na ocasião, o vídeo teria sido compartilhado entre alunos e pessoas de fora da escola, as quais levantaram a hipótese de que na verdade o homem da gravação era um professor e a estudante fosse menor de idade.

Em nota, a assessoria da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) descartou a idéia, informando que o homem presente na gravação não é professor da escola, mas sim um acadêmico de educação física de uma instituição de ensino superior particular.

Ainda segundo a assessoria, a aluna maior de idade – que não faz parte do time de futsal - conhecia o acadêmico, que teria sido convidado a entrar no ônibus pela estudante. Em depoimento à Depca, ela teria afirmado que o ato foi consensual.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.