Domingo, 22 de Setembro de 2019
POLÍCIA

Polícia já identificou os primeiros suspeitos dos assassinatos no Mutirão

Secretário da SSP-AM informou que não houve registro de novas ocorrências no local desde a noite do ocorrido



mutirao.jpg Foto: Jander Robson
18/07/2017 às 16:05

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio de nota enviada à imprensa na tarde desta terça-feira (18), informou que já tem a identificação dos suspeitos de terem cometido os homicídios no último domingo (16) no entorno da Feira do Mutirão, no bairro Novo Aleixo, na Zona Norte de Manaus.

Ainda de acordo com a nota, o órgão informou que todas as providências, em conjunto com a Polícia Militar (PMAM) e a Polícia Civil (PCAM), estão sendo tomadas. A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), abriu inquérito para apurar as mortes e os disparos de arma de fogo no local. As primeiras investigações da DEHS apontam para uma disputa territorial de tráfico, que envolve outras zonas da capital.

Segundo informações da assessoria da SSP-AM, nesta segunda-feira (17) e terça-feira (18), seguindo orientação do Comando Geral da Polícia Militar, toda área de extensão do bairro Mutirão recebeu reforço de barreiras policiais da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) e da Força Tática e das Rondas Ostensivas Cândido Mariano  (Rocam), com viaturas, redutores de velocidade e pontos de relacionamento comunitário e visibilidade em locais estratégicos.

"O reforço policial se estende ao patrulhamento nas áreas comerciais, bancárias, escolares, bem como nas áreas públicas de entretenimento e lazer como praças e outros logradouros", destacou a nota.

O secretário de Segurança, Sérgio Fontes, ressalta que não houve registro de novas ocorrências no local desde a noite do ocorrido. "Houve um suposto toque de recolher pelo Whatsapp sem comprovação da polícia, mas as coisas passam muito pelo sentimento coletivo de pânico. Tivemos uma situação com vítimas, lamentavelmente, mas isso reflete o esfacelamento do crime organizado, e vamos ter que saber lidar com esse efeito colateral para não deixar esses crimes aconteçam na cidade", concluiu ele.

Entenda o caso

Na noite do último domingo (16), moradores do entorno da Feira do Mutirão viveram momentos de terror quando um grupo armado formado por aproximadamente 20 homens, alguns encapuzados, entrou na área e efetuou um tiroteio, deixando duas pessoas mortas e outras oito feridas, entre elas dois adolescentes de 13 e 16 anos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.