Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia nega que detento tenha tido maxilar destruído durante ação em cadeia

De acordo com a assessoria de imprensa da Sejus, aproximadamente 21 presos ficaram feridos durante a rebelião, porém não soube informar como os detentos foram machucados 12/07/2013 às 11:55
Show 1
Ainda segundo a assessoria, os presos foram levados para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto
acritica.com Manaus

O boato sobre ataque de um cão da Polícia Militar contra um detento da cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, localizada no Centro de Manaus, na noite dessa quinta-feira (11), durante motim foi negado pelos representantes da corporação na manhã desta sexta-feira (12).

Uma imagem que corre na internet mostra um homem com o maxilar destruído. O detento seria Diego Fernandes. A reportagem de acritica.com entrou em contato com o coronel PM Moisés Cardoso Souza, que negou a informação.

O oficial informou que durante a ação do Comando de Policiamento Especial (CPE) foram identificados alguns detentos feridos, porém estes foram encaminhados a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) e ficaram sobre a sua responsabilidade. O militar também negou que o detento tenha sido ferido durante a entrada da polícia na unidade prisional.

“A Polícia Militar fez a contenção da situação e todos os detentos feridos ficaram sobre a responsabilidade da Sejus. Não temos como precisar o nome desses presos, de que forma foram feridos e qual o grau desses ferimentos”, declarou.

De acordo com a assessoria de imprensa da Sejus, aproximadamente 21 presos ficaram feridos durante a rebelião, porém não soube informar como os detentos foram machucados. Ainda segundo a assessoria, os presos foram levados para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

Publicidade
Publicidade